Amy Winehouse é tema de exposição no Museu Judaico de Londres

Itens pessoais da cantora, como livros e discos, estarão expostos ao público

Redação Publicado em 02/07/2013, às 13h07 - Atualizado às 20h01

amy winehouse
Reprodução / Jewish Museum

Amy Winehouse será tema de uma nova exposição que vai ocupar temporariamente o Museu Judaico de Londres. Amy Winehouse: A Family Portrait reúne itens pessoais da cantora e ajuda os visitantes a reconstruir a história e a personalidade da estrela que morreu há dois anos.

As notícias pouco (ou nada) verdadeiras que saíam sobre Amy Winehouse.

Foram reunidos itens que Amy guardava com apreço como o romance Kingdom of Fear, de Hunter S. Thompson, cartas de escritores como Vladimir Nabokov e Edmund Wilson e até mesmo um grande livro de palavras cruzadas. Também estão na mostra discos de Teena Marie, The Drifters e Velvet Underground, entre outros.

Os curadores tiveram grande auxílio dos familiares de Amy para montar a exposição, e foi Alex Winehouse, irmão da cantora, quem escreveu legendas. Entre as histórias narradas, há algumas lembranças, como o livro do Snoopy que Amy roubou de Alex quando criança e guardou durante anos.

Muitas fotos, algumas inéditas, também foram recolhidas de diversas fontes para a exposição. São imagens, como este retrato acima, do acervo pessoal de Amy, que guardava um grande álbum em casa.

A exposição, por fim, tenta mostrar o lado judeu de Amy Winehouse. “Como muitos judeus, ela se sentia cada vez mais identificada com essa origem”, diz Abigail Morris, chefe executiva do museu. “Mas isso não quer dizer que ela cumpria todas as regras e ia à sinagoga a todo momento”, completa.

Amy Winehouse: como o vício em álcool tirou a vida da cantora – e as grandes músicas inéditas que ela deixou para trás.

Amy Winehouse: A Family Portrait abre as portas para o público nesta quarta, 3, e fica em Londres até o dia 15 de setembro.