"Aqui é o último lugar que ele vai jogar"

Noel Gallagher fala da possível contratação de Ronaldo por seu time, o Manchester City

Da redação Publicado em 03/09/2008, às 16h00 - Atualizado em 04/09/2008, às 11h32

Robinho, recém-contratado pelo Manchester City, é um dos jogadores favoritos de Noel Gallagher nesta temporada
Reprodução/Site Oficial

Além de liderar o Oasis, Noel Gallagher tem um hobby nas horas vagas: assistir aos jogos de seu time de coração, o Manchester City. Nesta quarta, 3, o britânico falou ao jornal Times sobre a contratação do brasileiro Robinho pelo time, e da possível transferência de Ronaldo ao clube, recém-comprado por um grupo de empresários petroleiros sauditas.

"Estamos em turnê em Winnipeg. Acordei com 19 mensagens em meu celular. Normalmente, isso quer dizer eu ofendi alguém em entrevistas, ou que algo ruim aconteceu em casa. Mas me falaram para colocar no noticiário, onde anunciaram a compra do clube", explicou Gallagher, que ainda disse que esta não foi a melhor notícia que teve sobre seu time: "o melhor de tudo foi que, antes de eu subir no palco, eles contrataram o Robinho. É impressionante. Inacreditável".

Ele também falou que "já gosta" de Sulaiman Al-Fahim, um dos cabeças da compra do Man City Blues (como o time é conhecido). "Ele tem um senso de humor bizarro", e comentou a proposta que o time fez ao jogador Ronaldo: "Aqui [o time] é o último lugar onde ele vai jogar". Atualmente, Ronaldo está treinando no Flamengo, onde faz a recuperação de uma cirurgia no joelho com o Dr. Runco, médico do clube e da seleção brasileira.

Falando da compra do time, Gallagher tratou de tirar um sarro do Manchester United, time rival do Man City: "É bom saber que cada litro de petróleo comprado por torcedores do United vão para a compra dos nossos jogadores". Ele também disse que o negócio é uma benção a sua fidelidade pelo clube: "Eu sabia que 40 anos de lealdade seriam recompensados de alguma forma, e que neste dia o mundo do futebol ficaria chocado".

Sobre o campeonato inglês deste ano, que começou em agosto, Gallagher não se mostrou muito empolgado: "Acho que não vamos ganhar. O time novo precisa se entrosar. Mas, coisas estranhas estão acontecendo".