Ator de Seinfeld diz ainda ser atormentado por episódio racista

“Foi uma resposta egoísta”, confessa Michael Richards, o Kramer, em novo programa de Jerry Seinfeld

redação Publicado em 30/09/2012, às 10h22

Michael Richards
AP

Michael Richards, o Kramer de Seinfeld, foi o escolhido para o último episódio da série online de entrevistas Comediantes em Carros Tomando Café, protagonizada pelo antigo companheiro Jerry Seinfeld. E, no papo, Richards fala sobre o seu afastamento dos palcos: uma discussão dura com a plateia de um clube de humor, em, 2007. “Por dentro, aquilo ainda mexe comigo”, disse Richards.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Na ocasião, o ator perdeu a compostura no palco e passou a proferir xingamentos e palavras racistas contra o público, que conversava demasiadamente durante o seu ato. No programa de internet, Richards e Seinfeld conversavam sobre Seinfeld, que foi ao ar de 1990 a 1998. E o intérprete de Kramer diz ter aprendido uma lição.

“Quando perdi minha compostura porque alguém interrompeu meu número e disse algumas coisas que me machucaram, eu explodi em raiva. Eu deveria ter trabalhado com altruísmo naquela noite. Normalmente, quando estou naquela posição, eu sou altruísta”, disse Richards.

Ele continuou: “Eu desisti depois daquilo. Acabou comigo. Foi uma resposta egoísta. Eu levei para um lado muito pessoal. Deveria ter falado: ‘Você está certo, eu não sou engraçado. Vou para casa trabalhar em um novo material”. Richards, depois, agradeceu Seinfeld pelo apoio naquela época.

O episódio, o 10º e último do projeto, seguiu com um papo nostálgico sobre o antigo seriado. “Eu poderia interpretar Kramer o resto da minha vida. Aquele personagem se encaixaria em qualquer situação.”

Assista abaixo ao episódio completo:


From Crackle: Hora de brindar Jerry - Legendado