Avenged Sevenfold no SWU

Barulhento, grupo fez o público soltar a voz em apresentação realizada na última segunda, 11, no festival

Por Stella Rodrigues Publicado em 12/10/2010, às 17h38

M. Shadows, vocalista do Avenged Sevenfold, no SWU

Ver Galeria
(4 imagens)

Se a organização do SWU tivesse pensado em vender drops de hortelã depois de alguns shows poderia ter feito uma fortuna. Definitivamente, o do Avenged Sevenfold, realizado na última segunda, 11, dia de encerramento do festival, ajudaria nos lucros da venda do produto. A pesada apresentação, cheia de gritos nervosos, fez com que os presentes - a maior parte deles bem jovens - soltassem a voz para acompanhar o vocalista M. Shadows, que pedia sempre mais barulho, mais palmas, mais berros.

Tão animado quanto pesado, o espetáculo começou ao som de "Nightmare", faixa que dá título ao último disco da banda. Em seguida, vieram "Critical Acclaim" e mais uma do disco novo, "Welcome to the Family", que o frontman introduziu perguntando quem estava vendo a performance deles pela primeira vez. "Bem-vindos à família", respondeu a estes.

Um momento emocionante ocorreu durante a execução de "Afterlife", que foi dedicada ao ex-baterista do grupo James The Rev Sullivan, morto de dezembro de 2009. "Eu não pertenço aqui/ Preciso evoluir, querido/ Escapar dessa pós-vida", diz a letra. Sua foto foi mostrada no telão e Shadows agradeceu pelo apoio dos fãs.

Mike Portnoy, que recentemente deixou o Dream Theater, banda que ajudou a fundar, assumiu a bateria durante as gravações de Nightmare e, por enquanto está realizado turnê com o A7X. O público mostrou-se muito contente com a presença desse veterano, aplaudindo muito nas várias vezes que Shadows fazia referência a ele.

Antes da performance de "God Hates Us", o líder da banda anunciou que o tempo deles estava acabando, mas prometeu que voltariam para uma turnê solo. Depois foi a vez de "Unholy Confessions", que terminou com Portnoy fazendo a intro de "Refuse/Resist", do Sepultura. A noite terminou com "Almost Easy", composta por The Rev.

Antes de ir embora, os integrantes atravessaram o palco acenando, jogando baquetas, palhetas, lenços, e tudo foi disputado a tapa pelos ocupantes do gargarejo. Conforme eles iam de um extremo ao outro, os gritos iam se intensificando. A histeria chegou ao pico quando Portnoy se juntou aos colegas para dar tchau, deixando a pista Premium ensurdecedora. Mas, a essa altura, os ouvidos já estavam treinados para o barulho. O Avenged Sevefold saiu, então, do palco, deixando nos fãs um restinho de voz para curtir as outras atrações da noite, entre elas Queens of the Stone Age e Linkin Park.