Banda Metric era o segredo do Motomix

Vocalista Emily Haines está empolgada para visitar locais de SP "indicados pelo Cansei de Ser Sexy"

Artur Tavares Publicado em 29/05/2008, às 09h19 - Atualizado às 11h42

Emily e seu Metric: ansiosos para conhecer São Paulo e tocar músicas de seu novo álbum por aqui
Divulgação

Acabou o suspense. A banda canadense de eletro rock Metric é a terceira atração internacional do Motomix, que este ano acontece apenas em um dia, 28 de junho, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

A vocalista Emily Haines fez uma micropausa nas gravações do quarto álbum do grupo, ainda sem nome, para conversar com a Rolling Stone por telefone. Rindo, diz que não sabe como se sente sendo a principal banda do festival, cuja vinda ao Brasil demorou a ser anunciada. "Estou tão inserida na gravação do novo álbum que nem pensei nisso", confessa.

Para a visita ao país, o itinerário já está pronto. Emily, que também toca sintetizadores, contou que este será o único show no Brasil, mas que a banda espera se divertir: "Encontramos com o CSS, e eles nos deram uma lista incrível de lugares para se visitar em São Paulo".

Fleetwood Mac

No Motomix, o público pode esperar novas canções, vindas do álbum que Emily caracteriza como "um Fleetwood Mac dançante".

Para ela, tocar para um público de um show gratuito não é muito diferente de alguém que paga para assistir sua banda se apresentar: "as pessoas querem se divertir". Mesmo assim, vê vantagens em apresentações abertas para a população: "As pessoas que nunca ouviram a banda vão ter a oportunidade de nos conhecer. Normalmente, quem compra um ingresso é quem já nos conhece".

Inserida no mercado independente desde 2001, Emily ressalta que a liberação proposta por grandes bandas, como Radiohead e Nine Inch Nails, a deixa feliz. "Acho que estamos vendo que todos estão seguindo seus próprios caminhos agora ao invés de fazer uma música genérica e monopolizada. Agora há uma anarquia na música, e acho que é o que mais se aproxima do estado natural de se fazer música. Há mais energia e eletricidade no ar".

Sobre a atitude de lançar um álbum de graça como o Radiohead, Emily conta: "a lição que aprendemos é não fazer o que eles fizeram, mas fazer o equivalente para o Metric". A cantora disse que este novo álbum terá uma distribuição diferenciada, mas como o lançamento está programado para setembro, ela e a banda ainda discutem possibilidades diferentes. "Acho que vamos fazer alguma coisa nova", conclui sem dar pistas do que virá.

Motomix - 28/6

The Go! Team, Fujiya & Miyagi e Metric

Parque do Ibirapuera - Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, Ibirapuera - São Paulo, SP

Entrada gratuita