Batalha judicial do The Doors acaba

John Densmore vence processo contra Ray Manzarek e Robby Krieger pelo uso do nome The Doors of of 21st Century

Da redação Publicado em 22/08/2008, às 18h01 - Atualizado em 25/08/2008, às 14h31

Acabou nesta sexta-feira, 22, uma batalha judicial de quase cinco anos envolvendo os três integrantes sobreviventes do The Doors, os familiares do falecido Jim Morrison e de Pamela Courson (ex-mulher do cantor, morta por uma overdose de heroína em 1974). John Densmore e as famílias processaram Ray Manzarek e Robby Krieger por "usar de forma inapropriada o nome de The Doors" durante a turnê The Doors of 21st Century, que passou pelo Brasil neste ano como Riders on the Storm.

O júri norte-americano decidiu nesta sexta que o baterista e as família de Morrison e Courson são vencedores da causa, e por isso Manzarek e Krieger terão que pagar US$ 5 milhões de indenização. A briga começou quando o tecladista e o guitarrista procuraram Densmore para integrar uma nova formação do grupo, um dos maiores dos anos 60.

Sempre a favor da preservação da memória de Morrison, Densmore negou, e pediu que nada que fizesse menção ao The Doors, como imagens e fotos e mesmo o nome do grupo, fosse usado para a promoção do grupo que estava por se formar.

Todo integrante vivo do The Doors tem poder de veto nas decisões que envolvem o uso de imagens da banda. Mesmo que Manzarek e Krieger tenham concordado em utilizar The Doors of 21st Century como nome para o novo grupo, Densmore ainda pode pará-los por lei.