Baywatch vai virar filme

Popular série dos anos 90 será transformada em comédia pelo roteirista Jeremy Garelick - que revelou nunca ter visto a série antes

Da redação Publicado em 08/07/2009, às 12h00

Baywatch, a série que ficou famosa por levar salva-vidas sarados, em trajes de banho vermelhos, às areias californianas, vai ser adaptada ao cinema. E a tarefa de escrever e dirigir uma comédia baseada nesse universo estará nas mãos de Jeremy Garelick - que, em entrevista à revista Variety, confessou nunca ter assistido ao seriado.

A confissão não desanimou a Paramount Pictures, responsável por convocar o rapaz de 33 anos para o ofício. Desde que reescreveu (sem ganhar crédito) o roteiro de Se Beber Não Case (dirigido por Todd Phillips), um dos filmes mais lucrativos da temporada norte-americana, Garelick viu seu nome virar alvo de cobiça em Hollywood.

O anúncio de uma versão cinematográfica para Baywatch - que foi exibida entre 1989 e 1999, e depois até 2001, com o especial Baywatch Hawaii - não é novo. Até migrar à Paramount, o projeto permaneceu em banho-maria na DreamWorks - que teria pago uma boa quantia pelos direitos de adaptação da franquia, que detém recordes de série mais assistida de todos os tempos (chegou a ter mais de 1 bilhão de espectadores por semana, com exibição em 142 países). Com roteiro de Jay Scherick e David Ronn (a dupla por trás de Norbit), a produção, inicialmente, estava destinada a ser um filme de ação.

Garelick, então, foi convocado para revisar o projeto - até que teve a ideia de transformá-lo em comédia ao estilo de Loucademia de Polícia. "Em vez de tentar acertar o tom, imaginei que seria bem mais fácil escrever o primeiro ato para convey quem estes personagens eram". A partir daí, o gênero de ação foi deixado para trás. Com roteiro de 37 páginas, a nova versão se foca em dois inusitados aspirantes a salva-vidas. Os produtores, aliás, já deram o recado: os maiôs cavados que fizeram a fama de estrelas do seriado, como Pamela Anderson e Carmen Electra, voltarão.