30 anos sem Bob Marley

Relembre a carreira do rei do reggae, que morreu em 11 de maio de 1981, vítima de um câncer

Da redação Publicado em 11/05/2011, às 12h27

Bob Marley posa para foto de divulgação

Ver Galeria
(9 imagens)

Não se pensa em reggae sem pensar em Bob Marley. Nesta quarta, 11, sua morte completa 30 anos, mas nesse tempo todo não surgiu outro artista que tomasse seu posto de sinônimo do gênero e grande divulgador da cultura rastafári.

Nascido em 6 de fevereiro de 1945, na Jamaica, Marley começou na carreira aos 14 anos, quando saiu da escola e passou a fazer música ao lado de um cantor local, Joe Higgs. Foi nesse período que conheceu Peter Tosh, que mais tarde seria seu parceiro no grupo Bob Marley & The Wailers.

Em 1966, casou-se com Rita, sua companheira ao longo de toda a vida e com quem teve cinco filhos, três biológicos e dois que eram dela, mas foram adotados por ele. Até hoje há controvérsias a respeito do tamanho exato da prole de Bob, que conta também com frutos de relacionamentos dele com outras mulheres. Foram reconhecidos como seus, oficialmente, 11 filhos, ao todo.

Dentre seus rebentos, os que talvez sejam mais conhecidos do público são Ziggy e Damian, que seguiram os passos do pai e investiram na carreira de musical, fazendo reggae.

Bob morreu aos 36 anos, vítima de câncer, em um hospital de Miami, nos Estados Unidos. Deixou em seu legado histórico 13 discos de estúdio (um lançado após sua morte) ao lado do Wailers e muitos sucessos cantados de cor e com facilidade por pessoas ao redor do mundo, como "No Woman, No Cry", "Redemption Song", "Jamming", "I Shot the Sheriff" e "Is This Love".

Arquivo RS Bob Marley

Em 1976, Bob Marley, o porta-voz oficial da mensagem de paz e amor da filosofia rastafári, estava prestes a deixar os domínios da Jamaica para tomar o mundo com a batida contagiante do reggae. Havia ainda, porém, muitas outras barreiras que precisavam ser vencidas. Leia a reportagem na íntegra.