Bon Jovi se irrita com Sarah Palin por uso indevido de canção

Candidata à vice-presidência norte-americana reproduziu “Who Says You Can't Go Home” sem autorização do grupo em sua campanha

Da redação Publicado em 15/10/2008, às 16h50

Em comunicado oficial lido no programa de fofocas TMZ, o grupo norte-americano Bon Jovi afirmou estar surpreso com o uso indevido da canção "Who Says You Can't Go Home" por Sarah Palin em sua campanha eleitoral. Seus integrantes ainda foram categóricos ao dizer que "não aprovamos que eles usem a música".

A banda é mais uma a se juntar a lista de artistas que se sentiram lesados pelo candidato republicano à presidência norte-americana John McCain e sua vice, a governadora do Alasca Sarah Palin. Na última semana foi a vez do Foo Fighters, que descobriu que McCain estava usando a música "My Hero" em sua campanha.

Recentemente, o líder do Bon Jovi, John Bon Jovi, ofereceu um jantar de apoio à Barack Obama em sua própria casa. Cada convidado pagou US$ 30.800 pelo prato principal.

Sobre "Who Says You Can't Go Home", o grupo explicou que "escrevemos esta música para agradecer aqueles que nos apoiaram nos últimos 25 anos. A música acabou virando tema em nossa cidade natal, New Jersey, e também é recentemente usada em mutirões de construção de casas e reconstruções de comunidades pelo país".

Nesta semana, John Bon Jovi foi processado pelo líder do Chelsea City Council por uma acusação de plágio. O músico pede uma quantia de US$ 400 bilhões de indenização.