Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Brad Pitt e Angelina Jolie têm mensagens expostas em nova disputa

Conflito do casal acerca da venda de uma vinícola teve detalhes expostos nesta terça feira (13)

Bruna Maleh Publicado em 13/06/2023, às 21h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem Brad Pitt e Angelina Jolie têm mensagens expostas em nova disputa

Brad Pitt e Angelina Jolie estão envolvidos em uma disputa pela posse de uma vinícola que adquiriram em 2008. O casal comprou a propriedade em maio daquele ano, pouco antes do nascimento de seus gêmeos, Knox e Vivienne. O local foi escolhido para o casamento em 2014, e antes disso, Pitt presenteou Jolie com 10% de sua participação na vinícola e nos negócios relacionados, tornando-os parceiros iguais, com uma divisão de metade para cada.

Mas à medida que o relacionamento do casal se desgastou nos últimos anos, a batalha pela vinícola Miraval se tornou um problema, que acabou sendo aberto à mídia. Segundo informações fornecidas à Vanity Fair, antes da compra da propriedade pelo casal, o gerente de negócios de Jolie propôs uma cláusula que estipulava que, em caso de separação, cada um teria o direito de comprar a parte do outro na Miraval.

Aparentemente o casal rejeitou a ideia na época. Pitt afirmou que "não era necessário para duas pessoas razoáveis". Mais tarde, ele afirmou que ele e Jolie prometeram um ao outro nunca vender suas respectivas participações na Miraval sem o consentimento do outro, uma afirmação que Jolie agora contesta.

O portal Vanity Fair teve acesso aos e-mails pessoais trocados pelo casal:

Jolie enviou um e-mail a Pitt "com o coração pesado" em 2021, para contar sua decisão de vender sua participação na Miraval, porque era "um negócio centrado no álcool" - provavelmente uma referência ao agora infame incidente de avião de 2016 , no qual Jolie afirma que Pitt estava embriagado em um jato particular e "sufocou" um de seus filhos e "acertou outro no rosto" antes de derramar álcool sobre ela e as crianças. Jolie pediu o divórcio dias depois do suposto incidente.

"Mesmo agora é impossível escrever isso sem chorar", teria escrito Jolie. "Acima de tudo, é o lugar para onde trouxemos os gêmeos para casa e onde nos casamos sobre uma placa em memória de minha mãe. Um lugar... onde pensei que envelheceria... Mas também é o lugar que marca o início do fim da nossa família. Miraval para mim morreu em setembro de 2016", continuou ela, referindo-se à data do suposto colapso do avião, "e tudo o que vi nos anos desde então infelizmente confirmou isso", disse a atriz.

Em fevereiro de 2021, Brad Pitt concordou em comprar a parte de Jolie por US$ 54,5 milhões mas o que poderia ter sido uma simples dissolução de uma parceria comercial acabou se misturando com o complicado divórcio do casal.

Depois que Angelina apresentou as provas sobre o episódio do avião e suas alegações de abuso doméstico como parte da batalha pela custódia, Pitt teria exigido que ela assinasse um documento para proibi-la de "discutir fora do tribunal qualquer conduta pessoal de Pitt em relação a ela ou à família".

Em primeiro de junho de 2023, Pitt entrou com uma nova reclamação sobre as condutas de Jolie diante dos negócios que o casal tinha junto, o que levou a uma declaração do advogado da atriz, dizendo que Pitt "nunca negou publicamente" os eventos do incidente do avião de 2016.

A advogada de Pitt, Anne Kiley, respondeu: "Brad é dono de tudo pelo que é responsável desde o primeiro dia, mas não vai ser dono de nada que não tenha feito".