Pulse

Brasileiros disputam o cargo de novo vocalista do Stone Temple Pilots

Esteban Tavares (ex-Fresno) e o curitibano John M. Veras estão inscritos na audição mundial realizada pela banda norte-americana

Napoleão de Almeida Publicado em 20/03/2016, às 10h23 - Atualizado em 28/03/2016, às 19h39

John M. Veras, brasileiro que fez teste para ser o novo vocalista do Stone Temple Pilots

Ver Galeria
(3 imagens)

Atualizado

Quem nunca sonhou em ser o vocalista da banda favorita? E não imitou Bruce Dickinson, Eddie Vedder ou Axl Rose no chuveiro ou em um show em sua cidade? Para os fãs do Stone Temple Pilots, essa possibilidade ficou real. Com a morte de Scott Weiland e o desacerto na experiência com Chester Bennington (Linkin Park), os membros do STP abriram uma audição mundial. E tem um brasileiro correndo com boas chances nessa disputa.

Trilhar o caminho que levou Kiko Loureiro ao Megadeth é o sonho de mais de 10 mil inscritos, entre eles João Marcelo Veras, que chegou a ser capa do site do STP como modelo de como enviar um material para o teste. João Veras (ou John M. Veras, como passou a se divulgar desde então) é um dos poucos brasileiros que estão tentando o sonho.

Nascido em Curitiba, Veras fez parte do movimento que deixou a capital paranaense conhecido como “a Seattle Brasileira” no meio dos anos 1990. Um movimento que originou bandas como o Sugar Kane e outras de sucesso mais nacional, dentre elas Resist Control, Gypsy Dream, Relespública e a Fuksy Faluta, integrada por Veras. “A gente ganhou um programa na MTV, o Ultrassom, em 1998. Ganhamos um videoclipe e notorieade. Abrimos para o Fugazi, O Rappa, Charlie Brown Jr., Raimundos”, relembra John Veras, que na época era guitarrista. Depois de excursionar pelo Brasil e se mudar para o Rio de Janeiro para tentar algo maior, voltou para Curitiba. O fim da banda não o fez parar: logo montaria uma nova, para tocar covers de Pearl Jam, Soundgarden e… Stone Temple Pilots.

“Tivemos problemas com vocalistas. Um nos deixou na mão depois da gravação de um EP, com tudo montado. Aí encarei o desafio de tentar cantar e me encontrei como músico”, relembra. Já se vão seis anos desde que a Sulivan Oliver, ao lado dos parceiros de quase 20 anos de estrada, começou a tocar – e sempre com Stone Temple Pilots na pauta. “Fizemos uma série especial com 24 músicas durante um tempo. É minha banda favorita. É muito louco isso de ter a chance de tentar ser o vocal deles, gravar uma faixa feita especialmente pelo Robert [DeLeo], Dean [DeLeo] e Eric [Kretz].” Veras pagou R$160 para alugar um estúdio por duas horas para gravar as audições em Curitiba e enviar para a banda. Ouça “Trippin' on a Hole in a Paper Heart” com John Veras.

Tudo aconteceu depois que alguns amigos viram a oportunidade na fanpage do STP no Facebook e marcaram Veras. Agora, ele vive a ansiedade da espera pelo resultado, já que o período de envio de testes acabou no último dia 7 de março.

Vivendo o sonho, John espera aceitação dos fãs – como ele próprio sempre foi. “Tem histórico de bandas que deram certo com outros vocalistas, Alice in Chains, AC/DC... A banda não é só o vocalista. Como eu fui guitarrista por muito tempo, eu sei como é, o vocal dá problema e o pessoal para. Eles fazem bem em continuar. É uma puta banda.”

Não ter o inglês como língua nativa não é um obstáculo, ao menos na visão dele. “Eu falo bem. No começo eu acho que podia me bater um pouco, mas é questão de se adaptar. É mais falta de prática mesmo.” O estilo também é algo a ser trabalhado pelo brasileiro de 37 anos. “Naturalmente eu não imito o Scott, mas com certeza tem uma inspiração. Só vai dar para notar mesmo se rolar música nova comigo”, imagina, enquanto conta que a fanpage pessoal já recebeu curtidas de gente de vários cantos do planeta. A família e os amigos têm feito campanha. Casado e com uma filha de 6 anos, John ainda não sabe o que faria se o telefone tocasse e fosse uma ligação diretamente da Califórnia. “Ainda não conseguimos compreender o que pode acontecer. Fiquei feliz de poder colocar a voz na track original que os caras gravaram só para isso”, diz John Veras, entre um job e outro de designer na agência em que é sócio com outros dois amigos, longe do glamour e da rotina que o espera se cair nas graças de Robert, Dean e Eric.

Além de Veras, outro brasileiro que está pleiteando vaga no STP é Rodrigo Tavares – ou Esteban Tavares. O ex-Fresno hoje toca um projeto solo multi-instrumental, além de acompanhar Humberto Gessinger em turnê com Paulinho Goulart no Trio Grande do Sul, um trocadilho com a terra natal de todos eles. “Cara, Stone Temple Pilots é a maior banda de rock, na minha opinião. Eu fazia cover de STP, quando ficava bêbado fazia karaokê vestido de Scott Weiland”, disse aos risos. Ele tinha acabado de gravar uma versão de “Crackerman” tocando todos os instrumentos quando começou a temporada de testes (ouça o dele abaixo). Agora, ao lado de Veras, Esteban também pode ser mais um brasileiro no rock norte-americano.