Pulse

Brian May comenta ausência de Bohemian Rhapsody na categoria de Melhor Filme de premiação britânica

"Isso é uma mensagem sutil dos nossos críticos conterrâneos", disse o músico

Redação Publicado em 11/01/2019, às 12h09

None
Brian May (Foto:Evan Agostini/Invision/AP)

A lista dos indicados ao British Academy of Film and Television Arts (BAFTA) foi divulgada, e curiosamente, Bohemian Rhapsody não aparece entre as produções concorrendo na categoria geral de Melhor Filme, apenas em Melhor Filme Britânico, e Brian May não poderia deixar isso passar sem um comentário.

O guitarrista do Queen, que tem se mostrado bem falante e inquieto desde o lançamento do primeiro trailer do filme até agora, disse que a omissão da cinebiografia de Freddie Mercury do prêmio principal é "uma mensagem sutil dos nossos críticos conterrâneos".

Em um post no Instragram, May parabenizou o ator Rami Malek (vencedor do Globo de Ouro de Melhor Ator por sua interpretação de Mercury)  pela indicação na categoria mais importante dos atores, e listou todas as outras em que o filme está presente, como Melhor Cinematografia, Edição e Figurino, mas se mostrou decepcionado pela ausência de Lucy Boynton nas categorias das atrizes.

Outra omissão que deixou o músico triste foi a falta de indicação na categoria Efeitos Especiais. "Só posso concluir que eles não entendem de verdade o que foi conquistado pela nossa equipe. Não há explosões ou foguetes, mas recriar o Wembley Stadium da forma como era em 1985 é um triunfo gigantesco."

Com uma nota de 62% no site de críticas de cinema Rotten Tomatoes, Bohemian Rhapsody se mostra o filme com a média mais baixa a ganhar o prêmio principal do Globo de Ouro, desde Entre Dois Amores (1985), que recebeu aprovação de apenas 60%.