Cannes 2013: Blue is the Warmest Colour é o vencedor da Palma de Ouro

Já o Grande Prêmio do Júri do festival francês foi entregue a Inside Llewyn Davis, dos irmãos Joel e Ethan Coen e protagonizado por Oscar Isaac

Maria Fernanda Menezes, de Cannes Publicado em 26/05/2013, às 19h20 - Atualizado às 19h51

Blue is the Warmest Colour, do diretor Abdellatif Kechiche
Reprodução

Na cerimonia que terminou há pouco, neste domingo, 26, as atrizes que vivem a historia de amor do filme Blue is the Warmest Colour, Léa Seydoux e Adèle Exarchopoulos e o diretor, o francês Abdellatif Kechiche, receberam menção especial do júri. O presidente deste ano, Steven Spielberg, exaltou a excelência do trio.

Kechiche, que recebeu o prêmio das mãos da atriz Uma Thurman, dedicou o prêmio aos jovens franceses que conheceu durante as filmagens. "[Eles] tanto me ajudaram, ensinando-me muito sobre esperança e a vida em harmonia”.

A historia de amor entre duas garotas vence em um quente momento político francês, já que o país instituiu recentemente o casamento homossexual. Kechiche também dedicou o prêmio aos jovens que viveram a revolução na Tunísia. “Para que [eles] possam viver em liberdade, expressarem-se em liberdade e amarem em liberdade”, disse o diretor.

Um dos filmes melhor cotados para a Palma, Inside Llewyn Davis levou o Grande Prêmio do Júri. A estrela Kim Novak entregou a premiação para o protagonista Oscar Isaac, já que os diretores, os irmãos Coen, haviam voltado para Nova York.

A surpresa da premiação foi o prêmio de Melhor Diretor para o mexicano Amat Escalante, do violento drama Heli, cujo plano de fundo envolve uma dolorosa traição com o tráfico de drogas e a corrupção policial.

O melhor roteiro ficou para A Touch of Sin, de Zhangke Jia, que também aprofunda crimes cometidos na China com uma narrativa forte e tem recebido ameaças de censura por parte do governo do país.

O veterano Bruce Dern confirmou a expectativa e levou a Palma de Melhor Ator por Nebraska, de Alexander Payne, abrindo assim um seguro caminho ao Oscar. Bérénice Bejo foi a Melhor Atriz, pelo papel sofrido de Le Passé, de Asghar Farhadi.

Veja os premiados:

Palma de Ouro

Blue is Warmest Colour, de Abdellatif Kechiche (França) – menção para Kechiche e para as atrizes Léa Seydoux e Adèle Exarchopoulos

Grande Prêmio do Júri:

Inside Llewyn Davis, de Joel e Ethan Coen (EUA)

Melhor Diretor:

Amat Escalante, por Heli (México)

Prêmio do Júri:

Like Father, Like Son, de Hirokazu Kore-Eda (Japão)

Melhor Ator:

Bruce Dern, por Nebraska (EUA)

Melhor Atriz:

Bérénice Bejo, por Le Passé (França)

Melhor Roteiro:

Zhangke Jia, por A Touch of Sin (China)

Prêmio Caméra d'Or (Para longa-metragem de um diretor estreante)

Ilo Ilo, de Anthony Chen (Cingapura)