Cartas de amor de Marilyn Monroe são vendidas por até US$79 mil em leilão

Carta faz parte de lote de 300 itens relacionados à diva

Redação Publicado em 08/12/2014, às 10h51 - Atualizado às 12h12

Carta que Joe DiMaggio escreveu para Marilyn Monroe
Jae C. Hong/AP

Algum tempo antes do comentado divórcio, o jogador de beisebol Joe DiMaggio escreveu à atriz Marilyn Monroe uma carta que vendida por US$ 78.125. Durante um leilão que aconteceu no domingo, 7, em Los Angeles, nos Estados Unidos, um lote com 300 peças relacionadas à diva foram compradas por fãs e colecionadores.

50 anos sem o mito Marilyn Monroe.

Segundo informações da empresa de leilões Julien Darren, DiMaggio escreveu a carta após uma coletiva de imprensa para anunciar o divórcio do casal - que havia contraído matrimônio em janeiro de 1954, nove meses antes do episódio.

Na carta, o então jogador do New York Yankees diz que não quer se separara e pede para Marilyn para reconsiderar. "Marilyn é um ícone que continua a ser um pouco misterioso e não tem nunca, nunca houve ninguém como ela", disse o presidente da empresa de leilões através de um comunicado.

Já imaginou como seriam John Lennon e Marilyn Monroe totalmente tatuados?

"Itens que foram importantes para sua carreira e vida estão ficando cada vez mais difícil de encontrar", completou. Marilyn Monroe morreu aos 36 anos após uma overdose de drogas.

O leilão ainda incluiu uma série de cartas de amor trocadas entre ela e o dramaturgo Arthur Miller.