Charlie Sheen comenta pela primeira vez a demissão de Selma Blair de Anger Management

Segundo ele, o problema não foi um desentendimento: "Um de nossos personagens principais, Selma Blair interpretando Kate, foi tirada da história porque a série não é sobre o nosso relacionamento", disse ele a Jay Leno

Redação Publicado em 12/09/2013, às 13h11 - Atualizado às 14h05

O chá de bebê é da irmã de Charlie Goodson (Sheen)
Reprodução / Spoiler TV

Em junho, a série de Charlie Sheen no FX foi notícia porque a atriz que vivia o interesse romântico do protagonista, Selma Blair, foi demitida em circunstâncias estranhas, aparentemente por mensagem de texto. Considerando que trata-se de uma série de Charlie Sheen, o caso levantou muitas suspeitas. Falando pela primeira vez sobre o assunto, o ator garante que a decisão foi tomada unicamente em prol do desenvolvimento da trama de Anger Management.

Galeria: Conheça dez celebridades que seguiram a carreira dos pais.

Na época, foi noticiado que os atores teriam se desentendido depois que Blair questionou a ética profissional do colega publicamente. Durante sua participação no The Tonight Show with Jay Leno, Sheen afirmou que a saída de Blair aconteceu mais por questões criativas.

Ainda louco: uma semana intensa com Charlie Sheen, o último selvagem de Hollywood.

"Um de nossos personagens principais, Selma Blair interpretando Kate, foi tirada da história porque a série não é sobre o nosso relacionamento", disse. "O problema é que muita gente ainda estava empolgada com o personagem de Two and a Half e achava o personagem de Anger Management um pouco tedioso”. Ele continuou: "Esse não é mais o caso”. Para ele, agora teremos Anger Management 2.0, com o personagem mais sombrio. Laura Bell Bundy, atriz que estelou o musical da Broadway Legally Blonde (baseado no filme Legalmente Loira) entrou para o elenco como o novo interesse amoroso de Charlie.

Galeria: Dez filmes que foram (ou vão) parar na Broadway.