Pulse

China bane show de Justin Bieber do país

Escritório Municipal da Cultura de Pequim afirmou que decisão foi motivada por “mau comportamento” do cantor

Rolling Stone EUA Publicado em 21/07/2017, às 12h09 - Atualizado às 13h33

Justin Bieber
Nathan Denette/The Canadian Press via AP

A China baniu Justin Bieber de realizar shows no país. Segundo o The New York Times, a decisão se deve ao “mau comportamento” do cantor.

O Escritório Municipal da Cultura de Pequim afirmou que apesar de Bieber ser um “cantor talentoso”, ele também é “controverso”. “Até onde sabemos, ele está envolvido em uma série de exemplos de mau comportamento, tanto na vida social como em shows anteriores na China, quando ele causou descontentamento no público.” A declaração foi publicada no site do Escritório Municipal na última quinta-feira, 20.

“Tendo em vista a ordem do mercado e a purificação do ambiente cultural chinês, não é cabível que artistas que apresentam maus comportamentos venham ao país. Esperamos que Justin Bieber amadureça, e que ele possa continuar a melhorar suas palavras e ações, para que se torne um cantor verdadeiramente amado pelo público.”

Respondendo a uma pergunta publicada no site a respeito da longa ausência de Bieber da China, o Escritório não especificou qual será o procedimento para reforçar o banimento.

Sobre as ações controversas do cantor no país, em 2013, fotos em que os seguranças de Bieber o carregavam pelas escadas da Muralha da China circularam pela internet. Na mesma viagem, enquanto fazia a turnê de divulgação de Believe (2012), ele causou um tumulto ao andar de skate na parte de fora de um shopping em Pequim.

No ano seguinte, Bieber se tornou alvo do governo chinês após visitar o polêmico santuário Yasukuni em Tóquio, no Japão. Na época, Qin Gang, o então Ministro de Relações Internacionais da China, disse: “Espero que esse cantor possa aprender mais sobre a história do militarismo japonês e perceba as visões históricas e militares errôneas sobre o santuário que podem ser causadas por sua visita."

Outros artistas ocidentais já foram banidos pela China por questões políticas. No ano passado, o país impediu o acontecimento de uma apresentação de Lady Gaga após ela se encontrar com Dalai Lama para discutir sobre yoga. Bon Jovi, Maroon 5, Oasis e Bjork enfrentaram obstruções similares depois de demonstrarem apoio à independência do Tibete.