Cinco conquistas importantes do Projota [LISTA]

Rapper já cantou com Jared Leto, Anitta, Thiaguinho, Péricles, Orishas, Vitão e transformou a dor em um de seus maiores hits

Redação Publicado em 01/02/2021, às 18h45

None
Projota (Foto: Pedro Dimitrow / Divulgação)

Nos últimos dias, o nome do Projota foi um dos mais falados devido à sua participação na edição 2021 do programa Big Brother Brasil, na Globo. O destaque foi o momento em que o rapper sentou com o ator Lucas Koka Penteado para ter um "papo reto" repleto de empatia sobre comportamento,  ideias, ética e experiências de vida envolvendo questões raciais.

Considerado um dos grandes rappers do Brasil da atualidade, Projota, aos 34 anos de idade, lançou quatro discos, um DVD e emplacou vários sucessos nas rádios como "Ela Só Quer Paz", "Enquanto Você Dormia", "Mulher", "Linda" e "Muleque de Vila". Para ter dimensão de sua popularidade, nas redes sociais possui mais seguidores do que Criolo e Emicida juntos. 

José Tiago Sabino Pereira (seu nome no RG) conquistou a massa unindo o rap com a música popular brasileira, falando sobre assuntos complexos de uma maneira fácil de entender e cantando as conquistas e as perdas do amor em suas músicas, sem receio de parecer piegas. 

Para conhecer mais sobre a carreira musical do Projota, listamos cinco conquistas e curiosidades do rapper que, além de encantar multidões com suas rimas, tem dado show de personalidade na 'casa mais vigiada do Brasil'. Confira: 

+++LEIA MAIS: Projota e outros artistas comentam sobre o Caso João Pedro e o racismo estrutural no Brasil

Colaborações de peso

Projota não tem medo de arriscar e muito menos de misturar. Para agregar ao seu trabalho, cantou com artistas de gêneros musicais distintos sem qualquer preconceito. Dividiu o microfone com Anitta ("Faz Parte"), Marcelo D2 ("Elas Gostam Assim"), Negra Li ("O Homem Que Não Tinha Nada"), Vitão("Sei Lá"), Anavitória ("Linda"), Karol Conká ("Mais Like"), Thiaguinho ("Alma e Coração"), Péricles("Homem Invisível"), Orishas ("Quá Pasa") e muitos outros. 


"Parça" do Jared Leto

Projota e o ator e cantor Jared Letotornaram-se "amigos de música". No Rock in Rio de 2017, o norte-americano convidou o brasileiro para cantar de surpresa "Walker on Water" no palco com o Thirty Second to Mars. Um ano depois, a parceria se repetiu em São Paulo no Espaço das Américas. Mas, desta vez, o rapper cantou "Rescue Me", faixa que ganhou um remix com rimas do próprio. 


Homenageou um ídolo

Embora seja do rap, Projota tem um pé no rock. Um de seus artistas favoritos é o grupo Linkin Park e, obviamente, ficou abalado quando Chester Bennington morreu em 2017. Na época, o brasileiro deu entrevistas lamentando o suicídio do ídolo e, em 2020, escreveu a música "Dia de Caça", em que canta: "Só eu, Mike e Chester de rolê gritando 'Crawling', ouvindo Linkin Park no meu toca-fita Pionner", em homenagem à banda. 


Transformou a dor em hit

Em "Muleque de Vila", um de seus maiores hits, Projota narra a própria história de vida que começa nas quebradas, rimando no fundo do 'busão', e termina com o sucesso, viajando de avião. Na canção, o rapper relembra sua mãe, Dirce Sabino Pereira, que faleceu quando ele tinha 4 anos de idade e precisou ser criado pela avó, Dona Lourdes.

Emocionado, Projota canta: "Hoje eu acordei chorando porque me peguei pensando: Será que lá de cima a minha véia segue me olhando? Será que se me olhando, ela ainda está me escutando? Será que me escutando, ela ainda está se orgulhando?."


Superou a depressão 

Mesmo com a carreira em ascensão, Projota teve depressão após o lançamento de seu primeiro álbum, Foco, Força e Fé (2014). O rapper falou sobre o assunto na música "Segura Seu B.O.", do álbum posterior, A Milenar Arte de Meter o Louco (2017), que conta com participação de Rashid. Na faixa, ele descreve como a arte e compor as próprias músicas o ajudou a superar a doença. 

+++LEIA MAIS: Consciência Negra: Péricles e Projota unem forças em 'Homem Invisível', samba-rap sobre origem e superação 


+++ PAI EM DOBRO | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL


+++ MAIS SOBRE MÚSICA: 14 músicas mais icônicas de Jay-Z :

 

"Where I'm From" (1997)


"Big Pimpin'" feat. UGK (2000)


"4:44" (2017)


"99 Problems" (2004)


"U Don't Know" (2001)


"Dead Presidents II" (1996)


“Takeover” (2001)


 “Hard Knock Life (Ghetto Anthem)” (1998)


“Can I Live” (1996)


“Brooklyn’s Finest” feat. The Notorious B.I.G. (1996)


“Public Service Announcement” (2003)


“Niggas in Parris” fest. Kanye West (2011)


“Empire State of Mind” feat. Alicia Keys (2009)


"Nigga What, Nigga Who (Originator '99)" feat. Big Jaz (1999)