Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Concorrente de Mauricio de Sousa à ABL critica histórias em quadrinhos; 'Gibi não é literatura'

James Akel, jornalista de 69 anos, concorre à cadeira 8 na Academia Brasileira de Letras

Fernanda Decaris (@ferdecaris)

por Fernanda Decaris (@ferdecaris)

fernanda.decaris@rollingstone.com.br

Publicado em 17/04/2023, às 11h37 - Atualizado em 18/04/2023, às 20h54

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Mauricio de Sousa (Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil)
Mauricio de Sousa (Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil)

James Akel, de 69 anos, é o jornalista que disputa a cadeira oito naAcademia Brasileira de Letras com Maurício de Sousa, criador da Turma da Mônica. Akel tem passagens pela Band, Record e SBT e é autor do livro Marketing Hoteleiro com Experiências (2001).

Em entrevista à revista Veja na última sexta-feira (14), Akel defendeu sua candidatura com críticas ao cartunista e disse que histórias em quadrinhos não seriam literatura. “O que realmente me motivou [inscrição para o ABL] foi a candidatura de Maurício de Sousa,"

+++LEIA MAIS: Mauro Sousa vive o pai, Mauricio de Sousa, em filme biográfico

"Em sua carta [de Maurício de Sousa], ele diz que 'quadrinhos são literatura pura'. Isso me deixou zangado e decidi me inscrever imediatamente”, disse à Veja.

O jornalista afirma que os quadrinhos estão no campo do entretenimento, e não da educação. Quando questionado se conhecia os gibis da Turma da Mônica, Akel revela que agora usa "livros de verdade."

Fico assustado quando dizem que os brasileiros se alfabetizam com a Turma da Mônica. Defender isso é uma incongruência."

Vale destacar que A Academia Brasileira de Letras (ABL) foi criada em julho de 1897 por grandes nomes da literatura como, Machado de Assis, Lúcio de Mendonça, Inglês de Sousa, Olavo Bilac, Afonso Celso, Graça Aranha, Medeiros e outros.  O objetivo da ABL é a preservação da literatura brasileira e da língua portuguesa como patrimônio.


A Candidatura de Mauricio de Sousa 

Mauricio de Sousa enviou uma carta para o presidente da ABL, Merval Pereira, no dia 10 de março. No pedido oficializado pela correspondência, Sousa se candidatou à vaga da cadeira 8 da Academia, antes ocupada pela professora Cleonice Berardinelli, que faleceu no dia 31 de janeiro, aos 106 anos.

+++LEIA MAIS: Mauro Sousa vive o pai, Mauricio de Sousa, em filme biográfico

Esta candidatura é para reunir esforços com todos os acadêmicos em levar a importância desta entidade secular para que crianças e jovens conheçam mais a nossa literatura e grandes autores que por lá estão e já estiveram”, afirmou o quadrinista.