Pulse

Alan Moore vai produzir HQ sobre Occupy Wall Street

Criador de V de Vingança, que serve de inspiração para os manifestantes, trabalha atualmente na HQ Occupy Comics

Redação Publicado em 08/12/2011, às 12h53 - Atualizado às 13h17

V de Vingança
Reprodução

A HQ V de Vingança (1982) é símbolo do movimento revolucionário do Occupy Wall Street e de outros que acontecem simultaneamente em todo o planeta. E agora os manifestantes terão apoio do próprio criador da história em quadrinhos, Alan Moore, que está escrevendo uma HQ a respeito dos acontecimentos atuais. Possivelmente, ele terá a companhia do antigo parceiro David Lloyd, que ilustrou a série oitentista e foi o autor do desenho icônico da máscara. As informações são do site Hollywood Reporter.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

O projeto, intitulado Occupy Comics, busca doações por meio de crowdfunding, tendo arrecadado até o momento US$ 10 mil (cerca de R$ 18 mil) - o dobro do que pretendiam. A HQ de Moore será focada nos ideais do movimento Ocuppy, e como eles se assemelham e se contrastam com o da indústria dos quadrinhos e a ideologia de diferentes tipos de super-heróis. A Occupy Comics será lançada em 2012, em formato impresso e digital.

"Foi realmente incrível", disse Matt Pizzolo, organizador da Occupy Comics, sobre a decisão de Moore se juntar à causa. "Isso inspira os ativistas de hoje e, em troca, Moore é inspirado por quem ele ajudou."

Recentemente, Moore, autor de HQs como Watchmen (1986), entrou em conflito com o parceiro de profissão Frank Miller (Sin City), que criticou os protestantes de Occupy. "Occupy não é nada mais que um bando de arruaceiros, ladrões e estupradores", afirmou Miller, em seu blog. "Uma multidão incontrolável, alimentada pela nostalgia dos tempos de Woodstock e um senso de justiça falso e pútrido. Esses palhaços só fazem mal para a América."

Após as declarações, Moore rebateu Miller, acusando o de misogenia e homofobia, tanto em suas HQs como nos seus pontos de vista. "Eu acho que seria justo dizer que, diametralmente, eu e Frank Miller temos visões opostas sobre um bocado de coisas, e certamente sobre o movimento Occupy", disse Moore.