Criadores de Stranger Things são acusados de plágio e vão a julgamento

Segundo o roteirista Charlie Kessler, ele havia apresentado a ideia muito antes da série ter sido produzida pela Netflix

Redação Publicado em 18/04/2019, às 10h27

None
Sadie Sink, Noah Schnapp, Millie Bobby Brown, Finn Wolfhard e Caleb McLaughlin (Foto: Reprodução)

Matt e Ross Duffer, criadores de Stranger Things, terão que prestar depoimento em maio, devido a um processo apresentado por Charlie Kessler, que afirma ter sido plagiado pela dupla.

O roteirista diz ter dado a ideia para Duffer em 2014, durante o Festival de Cinema de Tribeca, em que ele e seus agentes apresentaram a ideia de estender o formato de Montauk para uma série televisiva.

+++ Solta o riff! Rolling Stone Brasil vai premiar o melhor riff com prêmios exclusivos no Instagram

Montauk é um curta-metragem que assim como em Stranger Things, narra o desaparecimento de um garoto em uma pequena cidade com um governo misterioso. O curta, escrito por Kessler, mostra até um monstro similar ao Demogorgon, inspirado em um boneco de jogos de tabuleiro.

Segundo o The Hollywood Reporter, os advogados de Kessler pedem por uma indenização de US$333 mil, baseada no montante de US$ 1 milhão que os Irmãos Duffer receberam pelo seriado da Netflix. A acusação estabelece que se a ideia veio de Kessler, ele deveria receber partes iguais aos Duffer pela compra da série.

O julgamento está marcado para o dia 6 de maio.

As duas primeiras temporadas estão disponíveis na plataforma de streaming Netflix, e a terceira temporada entrará no catálogo no dia 4 de julho de 2019.

Assista aqui o trailer:

 

Entrevista RS: Di Ferrero fala sobre música pop, vida pós-NX Zero e projeto engavetado com Emicida: