David Bowie canta "Hurt" com o Nine Inch Nails; assista

"Um dos grandes momentos da minha vida", relembra Trent Reznor

Andy Greene Publicado em 27/01/2016, às 19h07 - Atualizado às 20h02

David Bowie e Trent Reznor cantam "Hurt" em turnê de 1995
Reprodução

Quando Nine Inch Nails e David Bowie uniram forças para uma turnê no verão de 1995 enfrentaram uma árdua questão: Quem seria a atração principal? Naquele ponto das respectivas carreiras, o Nine Inch Nails era muito maior no circuito de shows do que Bowie, mas Trent Reznor não poderia aceitar a ideia de tocar depois do ídolo.

Relembre a carreira de David Bowie em fotos marcantes.

"Nós encontramos nossa forma de fazer com que o show fizesse sentido, era uma experiência", disse Reznor à Rolling Stone EUA, recentemente. "Nós tocávamos de forma despojada, então David vinha para o palco e tocava "Subterraneans" com a gente. A banda dele vinha, nós tocávamos juntos e a minha banda deixava o palco", conta. "Um dos grandes momentos da minha vida foi subir ao palco perto de Bowie enquanto ele cantava 'Hurt' comigo. Estava fora de mim, pensando: 'Estou ao lado da influência mais importante que já tive, e ele está cantando uma música que compus no meu banheiro."

Nos shows, o setlist do NIN fluía até o set de Bowie sem nenhum segundo de pausa, mas os fãs do NIN deixavam a apresentação em debandada quando acabava. "Um monte de gente o conhecia por causa da versão de 'The Man Who Sold the World', do Nirvana", disse o baixista de Bowie, Gail Ann Dorsey, à Rolling Stone EUA. "Eu achava engraçado."

“Nunca conheci uma pessoa tão brilhante”, disse Iggy Pop sobre Bowie.

Essas apresentações aconteceram cinco anos após Bowie aposentar os hits na turnê de Sound and Vision. "Em um ambiente que era formado por um anfiteatro no verão e pessoas estavam com cervejas de quase um litro, os fãs provavelmente gostariam de ouvir 'Changes' em vez de ver uma instalação artística no palco", Reznor conta.