Direito de resposta: Simone Andrea Vannoy e Scarlet Vaquer Seixas

Redação Publicado em 21/08/2009, às 19h13

Nesta sexta-feira, 21, os advogados de Simone Andrea Vannoy e Scarlet Vaquer Seixas, filhas de Raul Seixas, encaminharam à redação da Rolling Stone Brasil um e-mail referente à reportagem "Moleque Maravilhoso", publicada na edição 35, neste mês.

Simone e Scarlet contestam a atribuição de Kika Seixas como viúva de Raul e reclamam direito de resposta à matéria do jornalista Cristiano Bastos. Os advogados delas atestam que Raul teve dois casamentos registrados, com Edith Wisner e Glória Vaquer, respectivamente mães de Simone e Scarlet. Após o fim destes relacionamentos, o músico teria tido outras três companheiras conhecidas - Tania Menna Barreto, Angela Maria de Affonso Costa (Kika) e Helena Coutinho. No entanto, como nada foi oficializado com nenhuma delas, o termo "viúva" seria incorreto. Simone, Scarlet e Vivian Seixas (filha de Kika e Raul, que foi procurada para a reportagem publicada na revista, mas preferiu não se pronunciar) são, conforme o texto dos advogados, "as únicas herdeiras e detentoras de direitos sobre o nome, a obra e a imagem de Raul".

Simone e Scarlet também dizem "lamentar" a proibição, em 1997, do lançamento da trilogia Deixa Eu Cantar - e pretendem "tomar as providências cabíveis para que as obras venham à tona, esperando contar com a concordância da herdeira Vivian Seixas". Compilados pelo jornalista Marcelo Froes, os discos traziam 51 faixas de artistas produzidos por Raul. O lançamento teria sido embargado por Kika, que à época teria exigido uma alta quantia pelo direito de imagem de Raul - o valor solicitado inviabilizou a comercialização dos discos.