Diretores de Thriller Live escolhem crianças para interpretar Michael Jackson no Brasil

Musical que estreia no começo de 2013 terá parte do elenco formada por brasileiros

Lucas Reginato Publicado em 27/10/2012, às 18h51 - Atualizado às 18h59

Dezenas de crianças se inscreveram para viver no Brasil a infância de Michael Jackson

Ver Galeria
(10 imagens)

O musical Thriller Live estreou em Londres há cinco anos e já passou por diversos países, como China e África do Sul. No início de 2013, a peça chegará também ao Brasil com grande parte do elenco formado por brasileiros. Para escolher a criança que interpretará a infância do Rei do Pop, os responsáveis pela montagem original desembarcaram em São Paulo para passar por uma bateria de audições com garotos locais.

“Estávamos preocupados, porque foi difícil fazer as audições em Londres e em Nova York, mas encontramos bons talentos aqui”, revelou Gary Lloyd, diretor e coreógrafo da montagem. Dezenas de meninos de diversas partes do país se inscreveram, mas apenas quatro deles vão estar diante da plateia em 2013 para reviver Michael Jackson. “Nós precisamos de quatro, porque são muitas apresentações, e, além disso, precisamos estar preparados para caso a voz deles mude.”

“I’ll Be There”, “Music and Me” e “I Want You Back” foram as três canções solicitadas às crianças, que mostraram seu talento, na maioria das vezes ainda bruto. “Não importa se cantarem tudo errado. Importante é que façam as correções que pedimos, e isto é algo que estamos procurando também – alguém que aprenda rapidamente”, disse o diretor musical John Maher.

“É uma grande responsabilidade para uma criança”, afirmou Lloyd, que, no entanto, garante ter ficado impressionado com a “a paixão desses meninos e a habilidade de ficar em frente de estranhos e só deixar rolar”. Alguns dos candidatos têm problemas de confiança, outros de técnica vocal, mas todos sofrem ao cantar em inglês. “Eles não sabem o que estão cantando. Isto não é exatamente um problema, mas teremos que gastar mais tempo para ensiná-los”, previu o coreógrafo, antes de completar: “Mas a língua do Michael Jackson é universal”.

Para a temporada no Brasil, os diretores estão preparando números com música brasileira. “Queremos colocar uma ou duas músicas locais, e vamos fazer um rap em português”, planejou Maher. O musica passa por todas as fases do artista, desde a época do Jackson 5 – e os irmãos de Michael inclusive chagaram a assistir ao musical. “Eles adoraram, cantaram, dançaram. Foi uma grande honra.”

Maher indicou que “They Don’t Care About Us” é, para ele, a canção mais impressionante do repertório. Não que seja sua preferida: “A que eu mais gosto é ‘Man in the Mirror’”. Já Lloyd prefere “Don't Stop 'Til You Get Enough”, embora os dois tenham muita dificuldade em escolher apenas uma.

As músicas terão acompanhamento no palco de uma banda vinda de Londres. São 50 pessoas no total, contando com músicos, cantores e dançarinos – estes últimos já escolhidos em fevereiro deste ano. São dezenas de pessoas para remontar a peça original e levar a vida e a carreira do Rei do Pop para o Rio de Janeiro e São Paulo, as duas cidades já confirmadas no roteiro.

As audições ocorrem até o próximo dia 30 e as inscrições estão encerradas.