Documentário inédito sobre John Lennon será exibido nos EUA em novembro

Intitulado LENNONYC, longa da rede PBS contará a história de Lennon e sua relação com Nova York

Da redação Publicado em 09/08/2010, às 13h16

LENNONYC, doc inédito de John Lennon, será exibido nos Estados Unidos em 22 de novembro
AP

Um documentário inédito sobre John Lennon irá ao ar na televisão norte-americana em novembro. Intitulado LENNONYC, o longa-metragem traz a história do ex-beatle e sua relação com, segundo Yoko Ono, "a cidade que ele tanto amava", Nova York. A informação é do site da Rolling Stone EUA.

O doc será exibido no dia 22 de novembro, no especial American Masters, da rede televisiva PBS. Ono comentou sobre o filme em uma entrevista coletiva de imprensa realizada em Beverly Hills, na última quinta, 5. "Fiquei impressionada de como John era bom", disse, após ter assistido ao material. "Eu o conhecia como marido. Gostaria de poder falar 'Ei, você é tão bom'. Mas ele não está mais aqui... Ainda acho que as músicas dele dão força às pessoas."

De acordo com a Rolling Stone EUA, em um dos trechos, a demo da canção "Make Love, Not War" é mostrada junto à faixa "Mind Games". Klaus Voorman, amigo de longa data do músico, explica à câmera o impacto das letras de John Lennon. "Ele fala sobre seus problemas, da luta consigo mesmo. E é isso que torna suas músicas tão fortes, com as quais as pessoas podem se identificar."

Uma das épocas mais felizes do ex-beatle foram os anos vividos em Manhattan, após o nascimento de Sean, seu filho com Yoko, em 1975. "Eu sempre soube que John Lennon tinha um lado amável, caso contrário não conseguiria viver com ele", afirmou Ono. "Ele sempre foi muito bom comigo. Mas quando Sean nasceu, ele se tornou uma pessoa totalmente diferente, não somente legal. Ele se envolveu muito criando o Sean."

A viúva de Lennon ainda disse que os lançamentos especiais que chegarão às lojas em 5 de outubro focarão o trabalho solo do artista e não incluirão materiais experimentais como Two Virgins e Life With the Lions. "Eu quero que ele seja reconhecido exatamente pelo que era - um compositor e um roqueiro brilhante", afirmou. "E não quero nada de vanguarda no meio."