Drama adolescente Hoje Eu Quero Voltar Sozinho é o escolhido para representar o Brasil no Oscar

Filme, que tem protagonista gay e deficiente visual, ganhou prêmio no Festival de Berlim

Redação Publicado em 18/09/2014, às 14h02 - Atualizado em 26/09/2014, às 17h59

Cena do filme Hoje Eu Quero Voltar Sozinho
Divulgação

O longa-metragem Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, do diretor Daniel Ribeiro, foi indicado para representar o Brasil na disputa pelo prêmio de filme estrangeiro no Oscar 2015. Uma comissão do Ministério da Cultura escolheu o longa, que concorreu com outros 17 títulos do cinema nacional, para ser pré-indicado à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos, que receberá sugestões de vários países. Os cinco finalistas serão anunciados em janeiro.

Filme brasileiro leva prêmio da crítica internacional no Festival de Berlim.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho conta a história do jovem Leonardo, um garoto de 15 anos com deficiência visual, interpretado por Guilherme Lobo, que procura ser independe e está descobrindo o próprio corpo. O adolescente se apaixona pelo colega de classe Gabriel, vivido por Fabio Audi, ao mesmo tempo em que precisa lidar com o fato da melhor amiga, Giovana (Tess Amorim), querer namorar com ele.

O filme foi vencedor do prêmio da crítica no Festival de Berlim e fez uma forte campanha nos Estados Unidos com a distribuidora Strand Releasing e vai entrar em cartaz, em circuito comercial, no dia 7 de novembro em Nova York e Los Angeles. No Brasil, estreou em poucas salas mas reuniu, em quatro semanas, 167 mil espectadores.

Cinco maiores vencedores da história do Oscar.

A cerimônia de premiação do Oscar 2015 está marcada para 22 de fevereiro. A última vez que um filme nacional disputou essa estatueta foi em 1999, quando Central do Brasil, de Walter Salles, foi finalista ao lado de A Vida É Bela, do diretor Roberto Benigni.

Veja os filmes que concorreram à vaga:

A Grande Vitória, de Stefano Capuzzi

A Oeste do Fim do Mundo, de Paulo Nascimento

Amazônia, de Thierry Ragobert

Dominguinhos, de Eduardo Nazarian, Joaquim Castro e Mariana Aydar

Entre Nós, de Paulo Morelli

Exercício do Caos, de Frederico Caos

Getúlio, de João Jardim

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, de Daniel Ribeiro

Jogo de Xadrez, de Luís Antônio Pereira

Minhocas, de Paolo Conti e Arthur Nunes

Não Pare na Pista - A Melhor História de Paulo Coelho, de Daniel Augusto

O Homem das Multidões, de Marcelo Gomes e Cao Guimarães

O Lobo Atrás da Porta, de Fernambo Coimbra

O Menino e o Mundo, de Alê Abreu

O Menino no Espelho, de Guilherme Fiúza Zenha

Praia do Futuro, de Karim Aïnouz

Serra Pelada, de Heitor Dhalia

Tatuagem, de Hilton Lacerda