Pulse

“É a cristalização de três anos na estrada”, diz Lenine sobre DVD gravado com Martin Fondse; veja trecho em primeira mão

The Bridge: Lenine & Martin Fondse Live at Bimhuis estreia neste sábado, 24, no Canal Brasil

Gabriel Nunes Publicado em 23/09/2016, às 14h28 - Atualizado às 14h45

Lenine e a orquestra de Martin Fondse
Arlindo Camacho

“A ponte não é pra ir nem pra voltar, a ponte é somente pra atravessar”, canta Lenine em “A Ponte”, faixa que abre O Dia em Que Faremos Contato, de 1997. Quase duas décadas depois do lançamento do disco, o pernambucano revisita a canção ao usá-la como mote do DVD The Bridge: Lenine & Martin Fondse Live at Bimhuis, que estreará na televisão neste sábado, 24, no Canal Brasil.

Registrado na Bimhuis, em Amsterdã, o filme representa a materialização das colaborações entre o pernambucano e o maestro holandês Martin Fondse – que renderam apresentações em conceituados festivais de jazz como Summerstage e North Sea Jazz. “Esse projeto segue um processo inverso”, declara o pernambucano. “Ele é a cristalização de três anos na estrada, surge dando materialidade a essa trajetória vivida.”

O primeiro contato entre os músicos aconteceu na casa de Lenine, no Brasil, com o intermédio de Wim Westerveld, diretor do Music Meeting, festival que acontece na cidade de Nimega, na Holanda. Embora venham de escolas musicais distintas, nada impediu que o encontro entre brasileiro e holandês resultasse em uma frutífera parceria.

“Não estava familiarizado com a música dele”, afirma o recifense. “Mas nós nos reconhecemos muito um no outro. Na maneira de pensar, de conceituar o que é música e de entender que ela é uma coisa plural e diversa. É por isso que esse projeto é muito bacana, porque ele é a confirmação de que independente da cultura que você é, ainda assim é possível trilhar caminhos semelhantes.”

Com Fondse no piano e Lenine no violão e vocal – além da orquestra constituída por sete músicos –, The Bridge apresenta sob novos contornos e texturas canções como “Jack Soul Brasileiro”, “Hoje Eu Quero Sair Só”, “Do It”, “Leão do Norte”, além de faixas do mais recente Carbono (2015).

“Foi um trabalho feito à quatro mãos”, afirma Lenine. “Levamos em consideração o que seria estimulante para nós desmembrar no universo das cordas e o que soaria interessante fazer parte dos naipes de metais. Pra fazer um trabalho desses é preciso que um tenha confiança no outro."

Além do registro audiovisual, The Bridge ganha lançamento em CD pelo selo musical Coqueiro Verde, com previsão para outubro. “Essa materialidade chega para coroar o projeto, tornar físico o que já existe e já existiu”, diz Lenine.

Assista abaixo à versão orquestrada de "Hoje Eu Quero Sair Só".