Eleição em Israel é adiada por causa de show da Britney Spears

A data da decisão para o presidente do Partido Trabalhista coincidiria com a primeira apresentação da cantora no país

Redação Publicado em 06/04/2017, às 13h24 - Atualizado às 13h45

Britney Spears durante performance em premiação, em maio de 2016

Ver Galeria
(2 imagens)

O Partido Trabalhista de Israel, principal força da oposição política no país, adiou a data da eleição a presidente por conta de um show da Britney Spears que estava marcado para o mesmo dia. A cantora se apresentará no país pela primeira vez em 3 de julho, no Yarkon Park, em Tel-Aviv.

Amir Peretz, ex-chefe do partido e ex-ministro da Defesa, disse à radio militar que, caso as datas coincidissem, a situação seria um “pesadelo logístico”, principalmente em relação ao trânsito. Como muitos artistas boicotam Israel e se recusam fazer shows no país – como forma de protesto às políticas de guerra –, a visita de uma personalidade relevante ao território costuma causar comoção.

“Adiamos [a eleição] para 4 de julho”, disse Peretz, também ressaltando que a data é também o aniversário da Declaração de Independência americana. Em um comunicado, o partido conhecido como HaAvoda não mencionou o nome de Britney, dizendo apenas que “a eleição foi adiada em um dia devido ao fato de que há um grande evento no Yarkon Park no dia 3 de julho”.

Britney Spears se apresentará no local, que tem capacidade para até cem mil espectadores, mas geralmente são colocadas à venda metade de ingressos desse total. Rihanna, Lady Gaga e Madonna são algumas das artistas que já cantaram no parque.