Elke Maravilha morre no Rio de Janeiro aos 71 anos

Atriz russa radicada no Brasil estava internada após uma cirurgia para tratar uma úlcera

Redação Publicado em 16/08/2016, às 08h05 - Atualizado às 12h26

Elke Maravilha
Divulgação

A atriz e ex-modelo russa radicada no Brasil Elke Maravilha morreu aos 71 anos, na madrugada de segunda, 15, para terça, 16. Ela estava internada na Casa de Saúde Pinheiro Machado, no bairro das Laranjeiras, zona sul do Rio de Janeiro, para tratar uma úlcera duodenal.

A informação foi confirmada pelo irmão dela, Frederico Grunnupp. "Ela teve complicações após a operação e também tinha diabetes. Ela não estava mais respondendo aos remédios", ele disse ao portal UOL. De acordo com Grunnupp, Elke sofreu falência múltipla dos órgãos por volta da 1h.

Batizada Elke Georgievna Grunnupp, a artista nasceu em São Petersburgo, na Rússia, mas veio ao Brasil quando tinha apenas 6 anos de idade. Depois de morar nos interior de Minas Gerais com a família, ela se mudou ao Rio de Janeiro no fim dos anos 1960, tendo começado a carreira como modela aos 24 anos.

O primeiro papel dela no cinema foi na comédia Barão Otelo no Barato dos Bilhões (1971), de Miguel Borges. Elke depois interpretou Hortência em Xica da Silva (1976), de Carlos Diegues, deu vida a uma stripper em Pixote, a Lei do Mais Fraco (1980), de Hector Babenco, e atuou no musical de 1972 roteirizado por Chico Buarque, Quando o Carnaval Chegar.

Elke chegou a inspirar e protagonizar o longa infantil Elke Maravilha Contra o Homem Atômico (1978), dirigido por Gilvan Pereira, que contou a história de um cientista maluco realizando experimentos com seres humanos. No filme, Elke foi a enviada de um grupo de ETs à Terra para impedir as ações do cientista.

A atriz foi aparecer na televisão em 1972, no programa do Chacrinha, sendo jurada no quadro “Cassino do Chacrinha”. No SBT, ela foi jurada do Show de Calouros, com Silvio Santos, e comandou o talk show ELKE. Também teve o “Quadro Esotérico” no programa de Amaury Jr., já na TV Bandeirantes.

Além dos papéis que teve no teatro e no cinema, Elke fez diversas participações e aparições em novelas – Caminho das Índias, Celebridade, Pecado Capital – e em programas de TV nos quais atuava como ela mesma. A atriz também foi vivida nas telonas por Luana Piovani, no filme biográfico de 2006 Zuzu Angel.

Elke pode ser vista atualmente no filme Carrossel 2: O Sumiço de Maria Joaquina, que está nos cinemas.