Elon Musk diz ainda estar comprometido com compra do Twitter após anunciar suspensão do acordo

Bilionário apontou os motivos do porquê estaria suspendendo o acordo de 44 bilhões

Redação Publicado em 13/05/2022, às 11h57

None
(Foto: Reprodução/Reuters)

Elon Musk anunciou nesta sexta-feira, 13, a suspensão do acordo de compra do Twitter. O biolionário comunicou a decisão através do próprio Twitter, alegando pendências sobre a quantidade de contas falsas na plataforma de mídia social.

Duas horas depois à publicação, Musk afirmou que "ainda está comprometido com a compra" da rede social.

 

"O acordo do Twitter está temporariamente suspenso, à espera de detalhes que sustentam o cálculo de que contas falsas e de spam representam de fato menos de 5% dos usuários", escreveu Elon ao compartilhar uma notícia da agência Reuters publicada em 2 de maio.

Depois da mensagem, as ações do Twitter caíram em torno de 20% nas negociações pré-mercado da bolsa dos EUA, segundo a France Presse. Na abertura das negociações, a queda no valor das cotas da empresa era de 10,98%.

Após semanas de negociações, o homem mais rico do mundo anunciou um acordo para comprar a rede social por US$ 44 bilhões (cerca de R$ 215 bilhões). Criada em 2006, a plataforma tem mais de 217 milhões de usuários mensais.

O negócio tem sido alvo também de contestação de acionistas. No último dia 6, Musk e a rede social foram processados ​​pelo Orlando PolicePension Fund, um fundo de pensão da Flórida, que busca impedir o empresário de concluir a compra da empresa de mídia social antes de 2025.