"Essa é a razão de sermos uma banda de rock", diz vocalista do The Overalls sobre show no Goiânia Noise

De metal ao funk, trio austríaco fez show irrepreensível no segundo dia do festival

PEDRO ANTUNES, DE GOIÂNIA Publicado em 11/11/2012, às 10h34 - Atualizado às 12h31

The Overalls
Divulgação

Um trio, cada um de uma cor: verde (Andreas Meller, voz e guitarra), azul (Thomas Schrempf, baixo) e amarelo (Niki Gartner, bateria). Eles são The Overwalls, um trio vestindo macacões vindo diretamente da Áustria para explodir o palco Esplanada desta edição do Goiânia Noise.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Era a primeira vez da banda no Brasil e Andreas garante que será inesquecível para os três. "Foi absolutamente incrível, não foi?", pergunta Andreas logo depois da apresentação, já à noite, em Goiânia. "Essa é a razão de sermos uma banda de rock. Esse tipo de aventura é inacreditável."

A banda, ainda com apenas um disco lançado, Suit Up, trouxe seu repertório completo para a apresentação deste sábado, 10. As variações rítmicas que exploram do metal ao hardcore melódico, passando por baladas, embalaram grandes algazarras no palco. "Na Áustria, algumas pessoas dizem que somos do metal. Mas eu não diria isso. Temos outras referências no nosso som", explica o vocalista. Tais como Helmet, Korn e Limp Bizkit.

"Na Áustria, é muito difícil ser uma banda de rock and roll", conta Andreas, lembrando da tradição erudita do país. "Meu irmão me entregou uma guitarra e me apresentou o rock."

O irmão, Stefan, é o verdadeiro baterista da banda, mas foi impossibilitado de viajar porque é professor e não poderia abandonar os alunos. "Ele usa macacão vermelho", conta Andreas.