Ex-baixista do Nirvana, Krist Novoselic comenta os 25 de Nevermind

“Não sei o que Kurt Cobain pensaria da música hoje em dia”, diz o músico sobre o finado guitarrista e vocalista da banda

Rolling Stone EUA Publicado em 02/11/2016, às 14h46 - Atualizado às 14h56

Krist Novoselic, ex-baixista do Nirvana, em trecho de vídeo de entrevista à Rolling Stone EUA
Reprodução/Vídeo

Este ano, o disco revolucionário do Nirvana, Nevermind, chegou ao 25º ano desde o lançamento, e Krist Novoselic diz que não celebrou o marco tanto assim. Em visita à redação da Rolling Stone EUA, o ex-baixista da banda remontou os anos musicais do grupo desde aquele álbum.

“Queria que Kurt [Cobain, finado vocalista e guitarrista da banda] ainda estivesse por aqui”, ele diz. “Toda uma nova geração de ouvintes está descobrindo o Nirvana e se conectando com o Nirvana. É sempre bom que lembremos de Kurt. Ele continua vivendo.”

“Você sabe que Kurt era um cínico filho da puta”, continua Novoselic. “Ele poderia ser um crítico feroz. Sabe, eu amo ele, mas cara, não sei o que ele pensaria da música hoje em dia. Ele não seria protocolar. Kurt tinha muita paixão, o jeito que ele cantava e sentia a música. Todos nós tínhamos esta intensidade.”

Na entrevista em vídeo – abaixo –, o baixista também comenta como foi tocar com Cobain e Dave Grohl e reflete sobre a reunião dele com o ex-baterista do Nirvana – e atual vocalista do Foo Fighters – e com o guitarrista Pat Smear durante as sessões de “Cut Me Some Slack” com Paul McCartney.

Assista abaixo.