Exclusivo: em vídeo, Guillermo del Toro explica que se inspirou em animações japonesas para criar robôs de Círculo de Fogo

Novo filme do diretor mexicano mostrará a batalha entre máquinas gigantescas contra alienígenas; estreia nos cinemas brasileiros está marcada para agosto

Redação Publicado em 28/06/2013, às 15h28 - Atualizado às 16h31

circulo de fogo
Reprodução

“Sempre fui muito influenciado por animes”, diz Guillermo del Toro, diretor mexicano que comanda o filme Círculo de Fogo. E a referência às animações japonesas já justifica a proposta dele em levar a estética dos robôs gigantes ao cinema ocidental.

Neste featurette cedido com exclusividade à Rolling Stone Brasil, Guillermo explica que a paixão pela cultura nipônica e a fixação por essas grandes máquinas de guerra foram o impulso para a criação do novo longa metragem.

“Reuni animadores que também curtiam anime”, explica ele. Para Círculo de Fogo, foram criadas de 40 a 50 silhuetas de Jaegers, como são chamados os robôs no filme.

Esta ficção científica mostra a humanidade ameaçada por gigantescos alienígenas que passam a sair dos oceanos e invadir a terra firme. O Jaegers, robôs igualmente enormes, são usados para combatê-los.

Círculo de Fogo estreia no Brasil no dia 9 de agosto e tem no elenco Charlie Hunnam e Rinko Kikuchi. O roteiro foi escrito pelo próprio Guillermo del Toro em parceria com Travis Beacham, e a produção conta ainda com a participação do diretor de fotografia vencedor do Oscar Guillermo Navarro, que trabalhou com Del Toro em O Labirinto do Fauno

Assista ao vídeo exclusivo abaixo: