Falência de produtoras ameaça franquia Exterminador do Futuro

Dívidas de até US$ 30 milhões com fundo de capital de risco levaram produtores a entrar com pedido de bancarrota

Da redação Publicado em 20/08/2009, às 13h11

Três produtoras de Derek Anderson e Victor Kubicek, donos dos direitos da franquia Exterminador do Futuro, declararam falência. Dívidas contraídas com o mais recente filme da saga, Exterminador do Futuro - A Salvação, foram as responsáveis pela bancarrota das companhias T Asset Acquisition, Dominion e Halcyon.

Veiculada pelo jornal The Los Angeles Times nesta quinta, 20, a notícia afirma que a dupla recorreu à lei de quebras após se ver incapacitada de pagar empréstimos adquiridos para custear o projeto. Entre os financiadores estão Christian Bale (protagonista do quarto episódio da saga), o governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger (papel principal nos três primeiros Exterminador), e McG, diretor do último filme.

Não que o longa tenha dado prejuízo nas bilheterias: com orçamento de US$ 200 milhões, arrecadou, mundialmente, cerca de US$ 370 mi - isso sem contar valores paralelos, como a distribuição em DVD.

Pacificor, um fundo de capital de risco baseado em Santa Bárbara (Califórnia), investiu quase US$ 40 mi em A Salvação: US$ 30 mi para a compra dos direitos do filme, em 2007, e dois empréstimos posteriores no total de US$ 9 mi. Os produtores não responderam à cobrança de um pagamento pelo Pacificor, de acordo com o jornal.

Anderson e Kubicek justificaram o "bolo": o fundo teria embargado a companhia Dominion (responsável por grande parte das movimentações financeiras da produção).

Não é a primeira vez que a dupla se envolve em disputas legais com parceiros de negócios, segundo o L.A. Times. Pessoas próximas à produção do quarto episódio da saga apocalíptica alegam que cada produtor sairá com US$ 5 mi, ou 5% dos lucros.

"Se não fossem estes embargos ilegais que comprometeram a liquidez da Halcyon, a companhia não teria de pedir falência", afirmou Scott F. Gautier, conselheiro da empresa, em e-mail. "Estamos confiantes que sairemos intactos [da bancarrota] e aptos a cumprir todas as obrigações legais."

Uma das hipóteses, caso o otimismo da Halcyon não resulte em ações práticas, inclui a passagem dos direitos da franquia O Exterminador do Futuro para o Pacificor.

O imbróglio judicial põe em risco um quinto filme da saga, que já estaria em estágios iniciais em Hollywood.

Em maio, a Rolling Stone Brasil conversou com Bale, protagonista de A Salvação. Clique aqui para ler a entrevista na íntegra.