Família de Amy Winehouse quer fundar ONG

Pai da cantora disse que pretende ajudar dependentes químicos que não podem pagar pelo tratamento

Por Matthew Perpetua Publicado em 27/07/2011, às 13h56

Mitch Winehouse, pai de Amy, ao lado da filha
AP

Mitch Winehouse, pai de Amy Winehouse, revelou planos de criar uma instituição com o nome da cantora, para ajudar dependentes químicos. A informação é da BBC.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil - na íntegra e gratuitamente!

Falando no funeral de Amy, realizado na terça, 26, Mitch anunciou a intenção de amparar aqueles que não têm condições de pagar por tratamentos em clínicas particulares de reabilitação, e que têm de esperar, em média, dois anos para conseguir cuidados médicos do governo, de acordo com Mitch. Horas depois, a organização britânica DrugScope questionou as declarações do pai de Amy, afirmando que 94% dos pacientes recebem algum tipo de tratamento no prazo de três semanas, após pedirem ajuda.

Durante a cerimônia, na qual o corpo de Amy foi cremado, Mitch disse que a cantora já havia vencido seu vício em drogas ilícitas, mas que ainda lutava contra o alcoolismo. Segundo ele, Amy tinha acabado de "completar três semanas de abstinência", e disse a ele que queria ficar sóbria: "Pai, estou cansada, não posso mais suportar o olhar no rosto da [minha] família".

Em vídeo aos 18 anos, Amy conta a taxista que era cantora; veja

Amy foi encontrada morta no último sábado, 23. A autópsia da cantora, realizada na segunda, 25, foi "inconclusiva" para determinar a causa da morte, que só deve ser revelada daqui a duas ou quatro semanas, quando sairão os resultados de exames toxicológicos. Saiba mais sobre a morte de Amy clicando nos links abaixo.