Fãs completam desafio e catálogo do Pink Floyd é liberado no Spotify

“Wish You Were Here” deveria ser executada um milhão de vezes no serviço de streaming para que os discos fossem disponibilizados

Rolling Stone EUA Publicado em 18/06/2013, às 09h58 - Atualizado às 11h37

Galeria brigas: Pink Floyd
Divulgação

O Pink Floyd rejeitou o Spotify por um bom tempo, mas, agora, o catálogo dos roqueiros chegou ao serviço de música via streaming. O anúncio foi feito pelo Twitter da empresa, confirmando que os fãs conseguiram completar o desafio de um milhão de audições iniciado na semana passada, para que todo o catálogo fosse disponibilizado.

Embora o Pink Floyd tenha resistido ao Spotify, o serviço deu início a uma campanha para que os fãs resgatassem o catálogo do grupo: se eles fossem capaz de fazer com que a faixa “Wish You Were Here”, de 1975, ultrapassasse a marca de um milhão de audições, o Spotify conseguiria desbloquear todo os discos para audição.

A marca foi atingida na tarde desta segunda-feira, 17, e os discos ficaram disponíveis para os usuários do serviço.

David Gilmour e Roger Waters revelam por que a frágil colaboração por trás de The Dark Side of the Moon, a obra-prima do Pink Floyd, estava fadada a se desmanchar.

A gravadora da banda, a EMI, assinou um acordo com o Spotify em 2011, mas o catálogo do Pink Floyd não estava incluído no contrato. O grupo também tem adotado uma postura cautelosa quanto à música digital: eles processaram a própria gravadora, em 2010, por permitir que as músicas pudessem ser compradas separadamente no iTunes.

O Spotify ainda não está oficialmente no Brasil, mas a empresa já estuda abrir um escritório em São Paulo – algo que deve acontecer ainda em 2013.