Festival do Rio 2013: Woody Allen interpreta cafetão no delicado Fading Gigolo

Bela comédia romântica dirigida por John Turturro ganha força com atuação de Allen

Paulo Gadioli, do Rio de Janeiro Publicado em 06/10/2013, às 15h57 - Atualizado às 16h48

Fading Gigolo
Reprodução

A premissa de Fading Gigolo é simples: em um momento de necessidade, um grupo de amigos recorre à prostituição para conseguir dinheiro. Uma premissa inicialmente genérica mas que, nas talentosas mãos do diretor John Turturro, rende uma interessante comédia romântica pontuada por boas atuações, especialmente a de sua dupla de protagonistas: Woody Allen como cafetão e Turturro como seu agenciado.

Ao imaginar a trama, Allen e Turturro não são os primeiros nomes que vem à mente. Assim, cria-se um estranhamento cômico que funciona a favor do filme, especialmente por conta do texto. O diretor também escreveu o roteiro e, nele, encontrou muito bem a voz que caracterizou o trabalho de Allen durante todos estes anos, criando momentos hilários para o nova-iorquino sem recorrer à imitação barata.

São disparadas piadas e indiretas sobre tudo: religião, amor, questões raciais, tudo próximo do humor típico de Allen. Nos momentos em que apenas Turturro está em cena, no entanto, a fluidez do filme parece diminuir. Fading Gigolo sabe que está colocando dois protagonistas em uma situação impensada e, na maior parte do tempo, brinca exatamente com isso, não se levando extremamente a sério.

Em outros, no entanto, passa uma imagem oposta. Os momentos românticos do protagonista com Avigal, viúva ortodoxa judia que, aos poucos, utiliza dos serviços oferecidos pelo gigolô Fioravante, são repletos de frases de efeito recitadas em outras línguas e violões dramáticos ao fundo. A personagem, interpretada por Vanessa Paradis, é essencial para a trama e conta com nuances muito bem representadas pela francesa.

Para completar o elenco, Sharon Stone e Sofia Vergara aparecem como duas mulheres ricas e entediadas atrás de um homem para realizar um ménage à trois, evento que desencadeia toda aventura de Allen e Turturro. Ambas aparecem muito confortáveis em seus papeis, especialmente Vergara, interpretando uma mulher selvagem e decidida que coloca medo no gigolô.

John Turturro comanda Fading Gigolo com mão firme e parece ter aprendido muito com seu ilustre ator, já que tanto o tema do filme quanto o próprio texto e a romântica Nova York dialogam com a obra de Allen.

Veja os horários de exibição de Fading Gigolo no Festival do Rio:

Domingo, 6/10, às 21h30, no Roxy 3

Segunda, 7/10, às 14h e às 19h, no Cinepolis Lagoon 5

Leia mais da cobertura do Festival do Rio nos textos relacionados abaixo.

Leia também