Frances Bean Cobain, filha de Kurt, critica declaração de Lana Del Rey: morrer jovem não é "legal"

“A morte precoce de músicos não é algo a ser romantizado”, diz ela

Redação Publicado em 23/06/2014, às 12h05 - Atualizado em 24/06/2014, às 11h31

Frances Bean Cobain posou para o fotógrafo e estilista Hedi Slimane
Hedi Slimane/Reprodução

A filha de Kurt Cobain, Frances Bean, respondeu à recente declaração de Lana Del Rey sobre “querer estar morta”, que surgiu em uma entrevista com o The Guardian depois de o jornalista mencionar Cobain e Amy Winehouse. “A morte precoce de músicos jovens não é algo a ser romantizado”, escreveu Frances em um tuíte direto para a cantora. “Eu nunca conhecerei meu pai porque ele morreu jovem, e isso se torna uma coisa desejável porque pessoas como você acham que é ‘legal’. Bem, não é. Abrace a vida, porque você só tem uma. As pessoas que você mencionou desperdiçaram esta vida. Não seja uma destas pessoas. Você é talentosa demais para jogar isso fora.”

Sabe quando custa o cachê de Lana Del Rey e outros artistas? Veja aqui.

Depois de um fã de Lana tuitar pedindo para Frances Bean “deixar a cantora em paz”, a filha do ícone grunge respondeu, “Eu não estou atacando ninguém”, explicou. “Eu não tenho nada contra Lana. Eu só estava tentando dar o ponto de vista de alguém que passou por isso.”

Lana del Rey surpreende-se com a própria popularidade no Planeta Terra. Relembre todo o festival.

Com toda a repercussão da entrevista para o Guardian, Lana acabou se retratando e comentou esse suposto desejo de morrer em três tweets – que ela deletou – falando que o jornalista do Guardian, o editor Tim Jonze, fez perguntas calculadas sobre morte que a levaram a fazer a declaração deprimente. “Eu me arrependo de ter confiado no Guardian”, disse ela, citando erroneamente o crítico Alexis Petridis, que não foi quem fez a entrevista. “Eu não queria dar a entrevista, mas o jornalista foi persistente. Alexis se fingiu de fã, mas estava escondendo uma ambição sinistra. Talvez ele que seja o tedioso procurando algo sobre o que escrever.”