Gigantes da música mineira, Lô Borges e Samuel Rosa enfim registram parceria de longa data

Após composições e shows em parceria, dupla de integrantes de Clube da Esquina e Skank gravam juntos o CD/DVD Ao Vivo no Cine Theatro Brasil

Lucas Brêda Publicado em 14/06/2016, às 09h31

Samuel Rosa e Lô Borges estão finalmente juntos
Weber Pádua

Ícone do clube da esquina, Lô Borges encontrou pela primeira vez o líder do Skank, Samuel Rosa, em uma festa no ano de 1999. “Ele virou para mim e disse: ‘Você regravou uma canção minha, é uma alegria para mim! Desde criança que eu escuto suas músicas, frequento seus shows’”, narra Borges, que regravou a faixa do Skank “Te Ver” no disco Meu Filme (1996).

Um já conhecia a obra do outro: além de ter escutado Clube da Esquina (1972)desde bebê, Rosa tem como referência álbuns posteriores de Borges – A Via Láctea (1979) e Nuvem Cigana (1981) –, enquanto o ex-Clube da Esquina consumiu o Skank a partir do segundo disco, Calango (1994).

LEIA TAMBÉM

Clube da Esquina é um dos 100 Maiores Discos da Música Brasileira

Lô Borges é um dos 100 Maiores Artistas da Música Brasileira

“Nessa festa, eu me declarei para ele”, comenta Rosa. “O Lô ter regravado ‘Te Ver’, de certa forma, ‘quebrou um gelo’ que havia entre a minha geração – de Pato Fu, Virna Lisi – e a dele. As pessoas em Belo Horizonte criavam essa polarização, e o Lô, alheio a isso tudo, foi lá e gravou uma música do Skank.”

Em poucos meses, a relação da dupla avançou naturalmente para uma parceria musical que deu origem a um show conjunto, já rendeu composições inéditas (incluindo um hit, “Dois Rios”, gravado pelo Skank) e este mês ganha o CD/DVD Ao Vivo no Cine Theatro Brasil.

“Eu queria que esse encontro fosse exatamente a antítese do que eu vivo até hoje: essa coisa de a indústria fonográfica lançar discos periodicamente, fazer turnês extensas”, confessa Rosa. “Num primeiro momento, não pensamos em gravar nada. Só de uns cinco anos para cá é que consideramos efetivamente um registro.”

Ao Vivo no Cine Theatro Brasil conta com participação de Milton Nascimento e Fernanda Takai (deixando ainda mais mineiro o encontro) e traz no setlist clássicos de Skank e Clube da Esquina, faixas solo de Borges e composições em parceria.

“Montamos uma banda – que não é nem o Skank, nem minha banda de apoio – e ensaiamos para dar uma unidade a esse repertório”, explica Borges, expressando o duro desafio de colocar sob o mesmo teto o balanço de “Te Ver” e a melancolia surrealista de “O Trem Azul”. Rosa opina: “Buscamos essa diferença, esse frescor, outra maneira de enxergar a música. É o que eu acho mais legal e intrigante nesse encontro com o Lô.”

Tracklist de Ao Vivo no Cine Theatro Brasil

1. "Feira Moderna"

2. "O Trem Azul"

3. "Te Ver"

4. "Clube Da Esquina Nº 2"

5. "Resposta"

6. "Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor"

7. "Nenhum Segredo"

8. "As Noites"

9. "Balada Do Amor Inabalável" (Part. Especial Fernanda Takai)

10. "Sutilmente"

11. "Horizonte Vertical"

12. "Paisagem Da Janela"

13. "Amores Imperfeitos"

14. "Equatorial"

15. "Trem De Doido"

16. "Tudo Que Você Podia Ser"

17. "Três Lados"

18. "Para Lennon E Mccartney" (Part. Especial Milton Nascimento)

19. "Dois Rios"

20. "Um Girassol Da Cor Do Seu Cabelo"