Ao som de violino e com roda punk pacífica, Gogol Bordello faz festa no Lollapalooza

Banda do vocalista Eugene Hütz fez uma das mais animadas apresentações do festival até o momento

Bruna Veloso Publicado em 08/04/2012, às 16h16

Gogol Bordello no Lollapalooza

Ver Galeria
(5 imagens)

Rodas de pogo geralmente provocam uma migração do público que prefere se afastar das cabeçadas e pontapés de quem entra na brincadeira. Mas quando Eugene Hütz, vocalista do Gogol Bordello, convoca um “punk circle”, o efeito é contrário – o público corre para se juntar à festa, em um círculo pacífico, em que todos giram, dançando ao som do animado gipsy punk da banda.

Não é preciso conhecer o repertório do Gogol Bordello para se divertir em um show do grupo, conhecido por juntar integrantes de diferentes países. A energia do ucraniano Hütz, somada ao som marcante do violino (que provém a porção de música cigana do show, fora a história pessoal do cantor) comandado pelo russo Sergey Ryabtsev e à veia de mestre de cerimônias do percussionista/vocalista Pedro Erazo, vestido com uma camisa de gari do Rio de Janeiro: tudo isso faz com que quem esteja diante do palco bata palmas e pule ao som de músicas como “Sally”, “Immigrant Punk”, “Not a Crime” e “Wonderlust King”, uma das mais animadas do set.

Hütz, que já morou no Brasil, bebe vinho (e joga parte dele no corpo no final do show) e, animado, canta fazendo caretas e incitando o povo a dançar. O sol no palco Butantã, um dos principais do Lollapalooza, estava ainda mais quente neste domingo, 8, mas quem aguentou o calor para ver o Gogol provavelmente viu uma das apresentações mais divertidas do evento.

O show terminou com “Start Wearing Purple” (o roxo é uma cor importante na cultura cigana), com Hütz fazendo citação a “Break the Spell”, música cantada anteriormente, e agradecendo ao público e ao Lollapalooza.

Depois do pico de tempo quente enfrentado na apresentação do grupo, quem chega ao Lollapalooza enxerga um céu nublado. Já garoou, e a previsão é de mais pancadas de chuva durante a tarde e a noite.