Pulse

Grammy 2020: Música latina é deixada de lado pela premiação

Rosalía é a única artista de língua espanhola a entrar em uma categoria geral - o resto são apenas respingos

SUZY EXPOSITO / ROLLING STONE EUA Publicado em 22/11/2019, às 13h32

None
Rosalia (Foto: Amy HarrisInvisionAP)

A lista de indicados para o Grammy 2020 já está disponível - e os artistas latinos permanecem no escânteio. 

Apesar da receita mista e onipresença crescente da cultura pop - apoiada por Cardi B, Camila Cabello e Selena Gomez -, a música latina segue excluída das mais prestigiadas categorias do Grammy, que incluem Gravação do Ano, Música do Ano e Álbum do Ano. 

Em 2020, a estrela catalã Rosalía, é a única artista com uma gravação em espanhol a entrar na categoria geral de Melhor Artista Revelação.

Embora a Academia já tenha homenageado artistas que se apresentam com canções em espanhol, como o roqueiro porto-riquenho José Feliciano e a diva Christina Aguilera, o prêmio de Melhor Artista Revelação historicamente é para aqueles que gravam principalmente em inglês. 

O que parece, agora, uma vitória para Rosalía estar nessa categoria sem precendetes para a Espanha, e para a indústria de música latina que a abraçou nos últimos dois anos. 

Enquanto isso, depois de perder a categoria de Gravação do Ano em 2019, J Balvin e Bad Bunny retornam ao Grammy.

Afastados da categoria nebulosa conhecida como Melhor Disco de Rock Latino / Alternativo / Urbana, os dois estão sendo nomeados juntos e entre si de uma só vez: Bad Bunny com o disco de estreia, X 100Pre, e J Balvin com Oasis, lançado em 2019. Caso decidam participar, ele e Bunny enfrentarão Rosalía e o incrível álbum flamenco/R&B, El Mal Querer, que conquistou o prêmio de Álbum do Ano no Grammy Latino 2019. 

Além disso, é difícil não notar a exclusão de artistas afro-latino-americanos na única categoria urbana do gênero - um grupo tão essencial para a evolução do urbano e do pop latino no geral. 

Enquanto um artista afro como Sech poderia receber três menções ao Grammy latino em 2019, ou o hitmaker porto-riquenho Ozuna poderia ganhar quatro títulos do Guinness World Record pela própria produção, a omissão de artistas negros destaca uma perspectiva preocupante, embora não surpreendente, do alcance do Grammy.

O indicado ao Grammy pela primeira vez, Maluma, que ajudou a impulsionar a virada pop do reggaeton, está como Melhor Rock Latino / Urbano / Alternativo para disputar com Fonsi, o melhor álbum pop latino.

Os dois galãs vão competir com os queridos do Grammy Latino, Alejandro Sanz, Ricardo Montaner e Sebastián Yatra. Nenhuma mulher foi indicada na categoria pop este ano - um insulto às estrelas colombianas Karol G e Ocean

Para Melhor Álbum Regional de Música Mexicana, o vencedor do Grammy Latino, Intocable, terá uma segunda chance  contra Joss Favela, La Energia Norteña, Mariachi Divas De Cindy Shea e Mariachi Los Camperos.