Guitarrista critica Courtney Love por usar o nome Hole em novo disco

“Não existe Hole sem mim”, afirmou Eric Erlandson, que fundou a banda ao lado da cantora no final dos anos 80

Da redação Publicado em 18/07/2009, às 20h11

Se depender do guitarrista Eric Erlandson, o Hole continua dentro do buraco. O músico, cofundador da banda ao lado de Courtney Love no final dos anos 80, criticou a cantora após o anúncio de que Nobody's Daughter, projeto que deveria sair como segundo disco solo da viúva de Kurt Cobain, virá sob o nome do antigo grupo. A nova previsão de lançamento (a chegada às lojas do disco - em produção desde 2005 - foi adiada diversas vezes) é entre o final de 2009 e o início de 2010.

A decisão foi declarada por Love em vídeo divulgado no site da revista britânica NME, em meados de junho. Na ocasião, a roqueira afirmou que não sabia se iria contar com membros da banda (mas que Melissa Auf Der Maur, última baixista do grupo, deveria colaborar), e contou que Micko Larkin estava pronto para assumir como guitarrista principal.

Erlandson questionou a atitude de Love. "Não existe Hole sem mim", afirmou o músico à revista Spin. "Se ela [Courtney] tem um álbum solo, acho ótimo. Acho que ela deveria terminá-lo e lançá-lo. Mas quanto ao Hole verdadeiro? Estou aberto a discussões."

Boa de briga, a cantora postou em seu Twitter uma resposta a Erlandson. "Uh, acabo de ouvir que um guitarrista de formação original está dizendo que não posso usar meu nome para MINHA banda, ele está LOUCO." E continuou: "Ele deveria checar a marca e suas contas de cartão de crédito da turnê Disease Model Tour e, vejamos, as 99 vezes que usou o cartão? Hole é MINHA banda, MEU nome e MINHA marca."

O Hole se separou em 2002, com três discos no currículo: Pretty on the Inside (1991), Live Through This (1994, lançado pouco depois da morte de Cobain) e Celebrity Skin (1998).