“Hoje é dia de suingue, bebê”, brinca Ivete Sangalo no Rock in Rio

Cantora empolga público com hits de sua carreira em apresentação eletrizante no festival

Patrícia Colombo, do Rio de Janeiro Publicado em 30/09/2011, às 23h55 - Atualizado em 01/10/2011, às 03h52

Ivete Sangalo comanda público em apresentação no Rock in Rio
Foto: Rodrigo Esper/FlickrOficialRiR

Muita gente pode até ter torcido o nariz com a inserção de artistas de axé no line-up do Rock in Rio, mas quem esteve presente no show de Ivete Sangalo nesta sexta, 30, na Cidade do Rock, percebeu o poder da cantora ao comandar quase 100 mil pessoas empolgadíssimas com suas canções.

O show teve início às 21h55 e Ivete apareceu no topo de uma escada montada no palco, inteiramente vestida de branco e cantando “Brasileiro” – que integra seu mais recente trabalho, Multishow ao Vivo: Ivete Sangalo no Madison Square Garden. A lista de hits na apresentação foi grande: "Acelera Aê”, “Cadê Dalila?”, “Sorte Grande (Poeira)”, “Berimbau Metalizado”, “Arerê”, “Alô, Paixão”, “Beleza Rara”, “Eva” e por aí vai. “Hoje é dia de suingue, bebê”, brincou a cantora em um dos momentos, fazendo referência à atriz Christiane Torloni e seu comentário na área VIP durante entrevista na sexta passada, 23.

Divertida e com presença de palco inegável, Ivete conversou bastante com o público (“eu amo vocês para caralho”, disse), juntou-se aos dançarinos em alguns momentos, brincou com um dos cameraman do festival, comentou seu encontro com o ídolo Stevie Wonder (“quando entrei no camarim do Stevie, chorei, beijei e babei na roupa dele”, revelou) – depois executou uma versão de “Easy”, clássico do Commodores -, e emocionou-se ao falar do filho. Some na lista, até, o peso da percussão dando espaço a ela sentada em um banquinho com um violão (em momento “fora do script”, segundo a própria) tocando “More Than Words”, do Extreme. As versões em inglês poderiam ter sido dispensadas na apresentação durante o evento, mas nada que prejudicasse muito.

Se há certa tradição de vaias em shows de axé em festivais que não são totalmente direcionados a tal musicalidade, na apresentação de Ivete Sangalo a história foi diferente e a recepção não poderia ter sido mais positiva – e isso considerando tanto o público mais próximo à grade que separa a pista do palco, quanto àqueles que se situavam no espaço perto da entrada da Cidade do Rock.