Homem que pirateou X-Men Origens: Wolverine é sentenciado a um ano de prisão

O vidraceiro Gilberto Sanchez foi condenado nesta terça, 20, por divulgar versão inacabada do filme na internet

Redação Publicado em 20/12/2011, às 13h34 - Atualizado às 15h24

Hugh Jackman
AP

Acusado de piratear o filme X-Men Origens: Wolverine, o vidraceiro Gilberto Sanchez foi condenado a um ano de prisão nesta terça, 20. As informações são do jornal Daily Telegraph.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Sanchez, morador do Bronx, em Nova York, disponibilizou o filme para download no site Megaupload cerca de um mês antes de seu lançamento. Tendo ficado na rede por um dia, a estimativa da 20th Century Fox, produtora do filme, é de que o filme tenha sido baixado 15 milhões de vezes, resultando em uma perda de bilheteria expressiva para sua estreia.

Em entrevista anterior ao New York Times, Sanchez declarou estar sendo acusado injustamente e que comprou um DVD pirata do filme de um comerciante coreano. "Sou um bode expiatório para isso", disse o vidraceiro, que foi preso por posse de drogas durante a década de 90. "Serei crucificado."

Perguntado sobre o que esperaria caso visse o protagonista Hugh Jackman ao vivo, Sanchez imaginou o que o ator lhe diria. "Ei, você fez o que fez, mas não nos machucou", disse Sanchez. X-Men Origens: Wolverine faturou US$ 373 milhões (cerca de R$ 700 milhões) nas bilheterias do mundo todo.