Ian Curtis morreu há 31 anos

“Ian Curtis permanece congelado no tempo, eternamente jovem e em nossa memórias”, disse Peter Hook à Rolling Stone Brasil

Da redação Publicado em 18/05/2011, às 18h21

31 anos sem Ian Curtis
Reprodução

A morte do compositor e cantor do Joy Division, o britânico Ian Curtis, completa 31 anos nesta quarta, 18.

O artista lançou somente um disco em vida, ao lado dos companheiros do Joy Division, o álbum Unknown Pleasures (1979). Em entrevista à Rolling Stone Brasil, que será publicada na edição de junho, Peter Hook, baixista do Joy Division, que virá se apresentar no Brasil mês que vem, declarou que "tocar o Unknown Pleasures na íntegra significa ter um pouco do Ian com a gente a cada noite".

A vida e a carreira foram curtas. Curtis tinha apenas 23 anos naquela noite de maio em que, no auge de sua depressão profunda, devastado com o fim de seu casamento com Deborah Curtis e sua epilepsia, cometeu suicídio. Dois meses após sua morte, os integrantes remanescentes do Joy Division lançaram o disco póstumo Closer (1980). "Ian Curtis permanece congelado no tempo, eternamente jovem e em nossa memórias", refletiu Hook.

Depois da morte de Ian, os outros músicos, Hook, Bernard Sumner (guitarrista e tecladista) e Stephen Morris (bateria e percussão), formaram o New Order.