Cinquenta Tons de Cinza ultrapassa R$ 1,5 bilhão de arrecadação no mundo inteiro

Maior parte dos ganhos veio de fora dos Estados Unidos, país de origem do longa-metragem

Redação Publicado em 05/03/2015, às 17h36 - Atualizado às 18h38

Cinquenta Tons de Cinza
Reprodução

A versão para o cinema do aclamado livro Cinquenta Tons de Cinza ultrapassou os US$ 500 milhões - mais de R$ 1,5 bilhão - de arrecadação em todo o mundo, anunciou nesta quinta-feira, 5, a Universal Pictures.

Sexo chocho e ator sem carisma destroem apelo do filme: leia a crítica .

A trama erótica já havia registrado a melhor bilheteria de estreia de um trabalho dirigido por uma mulher (Sam Taylor-Johnson) nos Estados Unidos. Bateu também o recorde de venda de ingressos pela internet no país e o recorde de arrecadação de uma obra de recomendação etária adulta no exterior, marca antes pertencente a Matrix Revolutions, segundo o site da revista Variety. Somente no Brasil, 1,7 milhão de espectadores prestigiaram o filme em salas de até o meio de fevereiro.

Exibição de Cinquenta Tons de Cinza é proibida no Quênia.

O sucesso, que tem produção norte-americana, mas foi escrito pela inglesa E.L. James, foi maior fora dos Estados Unidos, de onde vieram menos de US$ 150 milhões de renda. Cinquenta Tons de Cinza já estreou em todos os países onde será exibido, com exceção do Egito, que assistirá às cenas a partir de 11 de março.

A Universal gastou US$ 40 milhões no longa-metragem estrelado pelos atores Dakota Johnson e Jamie Dornan. Mais dois filmes são esperados para a sequência de Cinquenta Tons de Cinza, porém, ainda não houve nenhum anúncio oficial a respeito do assunto e a diretora Sam Taylor-Johnson pode não participar da continuação da trama por problemas de relacionamento com E.L. James.