Ilha da Fantasia se tornará reality show

Produtor de Survivor está por trás do projeto baseado na série sobre um anfitrião e seu ajudante anão que realizavam sonhos em uma ilha paradisíaca

Da redação Publicado em 06/10/2009, às 11h19

Ilha da Fantasia, série de Aaron Spelling (Melrose Place) sobre uma ilha peculiar onde as fantasias viravam realidade, vai voltar à televisão - e, dessa vez, com o formato de reality show. A informação é do site da revista Variety.

Anunciado na segunda, 5, durante o Mipcom (conferência sobre conteúdo multimídia realizada anualmente em Cannes), o projeto está sendo tocado pela Sony Pictures TV em parceria com o britânico Mark Burnett - um dos produtores por trás de franquias que, no Brasil, tornaram-se No Limite e O Aprendiz.

A série original, veiculada entre os anos 70 e 80, além das incontáveis reprises, tinha como figuras icônicas o místico Sr. Roarke (Ricardo Montalban), anfitrião da ilha paradisíaca, e seu ajudante, o anão Tattoo (Hervé Villechaize). A premissa era a seguinte: torne realidade o sonho dos visitantes.

A metamorfose para reality show implicará em 12 participantes, que competirão para se transformar em uma espécie de Sr. (ou Sra.) Roarke da vida real.

Para tanto, os concorrentes assumirão a tarefa de concretizar fantasias de convidados, que a cada semana chegarão ao local para despejar sua lista de desejos. Tudo na base da emoção: assim como no seriado ficcional, os pedidos podem variar de "casamento dos sonhos" a "reunir-se com um amor perdido".

Os aspirantes a Sr. ou Sra. Roarke receberão nota - como de praxe em programas do gênero, uma pessoa volta para casa toda semana.

Fantasy Island [nome do reality, ainda sem versão em português] tem "todos elementos de uma série de sucesso", comentou Burnett. "Uma locação exótica, a concretização de sonhos, competição e, acima de tudo, uma história emocionante."

Os produtores negociam com possíveis locações, em diferentes resorts do mundo. Sony e Burnett ainda não se lançaram à caça de emissora norte-americana para transmitir o programa - mas já adiantaram que, além de achar distribuição nos EUA, pretendem buscar plataformas internacionais.

Não é o primeiro projeto que envolve o nome de Ilha da Fantasia. Em 1998, 14 anos após o epílogo da série, o canal norte-americano ABC, o mesmo da versão original, decidiu fazer um remake. Com Malcom McDowell no papel de Sr. Roarke, o programa adotou tom bem mais sombrio e não durou muito - 13 episódios, contra sete temporadas da matriz.