Minha Mãe É uma Peça traz representação da mãe ultra zelosa

Veja as entrevistas com o diretor André Pellenz, o protagonista Paulo Gustavo e o ator Rodrigo Pandolfo; filme teve 220 mil espectadores nos dois primeiros dias de exibição

Redação Publicado em 24/06/2013, às 16h38 - Atualizado às 16h39

Gustavo (centro) e os filhos malas

Com 220 mil espectadores nos dois primeiros dias de exibição (sexta e sábado passados), Minha Mãe É uma Peça é uma comédia sobre famílias brasileiras e aquele padrão de mãe ultra zelosa. Com base na personagem que o comediante Paulo Gustavo já fazia na televisão e na montagem de teatro com o mesmo nome, o longa leva para as telonas as neuroses de uma mãe que protege demais e seu casal de filhos que abusa demais da proteção dela.

Abaixo, veja as entrevistas com Paulo Gustavo, o diretor André Pellenz e o ator Rodrigo Pandolfo, que interpreta um dos filhos. Os três falam sobre como foi levar um homem vestido de mulher para a tela gigante do cinema de maneira convincente; da reação de suas mães ao resultado final; da inexistência da “família margarina”; da neurose da mãe que vive somente para os filhos, entre outros assuntos.