Os Miseráveis, Argo e a série Homeland são destaque no Globo de Ouro 2013

Jodie Foster roubou a cena com seu discurso sobre privacidade e Hollywood ao receber a homenagem Cecil B. DeMille

Redação Publicado em 14/01/2013, às 02h39 - Atualizado às 13h56

Ben Affleck levou o troféu nas categorias Melhor Filme de Drama e Melhor Diretor por Argo

Ver Galeria
(12 imagens)

Uma das coisas mais aguardadas pelo público no Globo de Ouro de 2013, além dos já tradicionais discursos chorosos, vestidos vistosos, prêmios tanto merecidos quanto duvidosos e a presença de alguns dos maiores astros da televisão e do cinema norte-americanos, era a reunião das atrizes, comediantes e amigas Tina Fey e Amy Poehler. Elas foram, juntas, duas das âncoras mais memoráveis do Weekend Update, que por sua vez é um dos quadros mais elogiados do Saturday Night Live. Este, por sua vez, é um dos programas de TV mais duradouros e marcantes da história da TV. Ou seja, havia grandes expectativas de uma ótima performance delas como apresentadoras do evento, realizado na noite deste domingo, 13, no Beverly Hilton, em Los Angeles, na Califórnia. Especialmente após o ano excepcional que ambas tiveram, culminando em indicações para as duas na categoria de Melhor Atriz de Comédia de TV (Tina por 30 Rock e Amy por Parks and Recreation – elas perderam para Lena Dunham, de Girls). Felizmente, Tina e Amy não decepcionaram.

O tradicional monólogo inicial das duas foi relativamente leve (especialmente em comparação com o tipo de piada que Ricky Gervais andava fazendo nos últimos anos), mas na mosca ao apontar e rir de alguns dos aspectos mais significativos de Hollywood nos últimos tempos – e na música também, sobrou até para Taylor Swift, que foi aconselhada a passar um tempo sozinha, se conhecendo melhor, já que a cantora é conhecida por lançar músicas criticando ex-namorados. A única piada mais pesada, e também a que gerou mais risada, foi endereçada a James Cameron. Poehler disse que estava por fora de toda a polêmica envolvendo o filme de Katherine Bigelow A Hora Mais Escura, acusado de “promover” a tortura. "Mas quando se trata de tortura, eu confio na mulher que foi casada com James Cameron por três anos", disse ela, gerando possivelmente a reação mais forte da noite logo de cara.

Uma ou outra piada dos apresentadores convidados foram bem sem graça, é verdade. Mas dois destaques da noite foram Kristen Wiig e Will Ferrell, veteranos do Saturday Night Live, com um esquete inspirado em um quadro que ela o comediante Fred Armisen tinham no programa. Os dois descreveram cada filme que apresentaram com uma embromação jocosa de quem não tinha assistido nada e não tinha a menor ideia do que estava falando. Assista abaixo.

No quesito troféus, a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA, na sigla em inglês) manteve algumas expectativas, mas surpreendeu em categorias grandes. Nas de TV, Homeland teve destaque novamente, vencendo em três (Melhor Drama, Atriz, Claire Danes, e Ator, Damian Lewis), empatando com o filme feito para a TV Virada no Jogo. A aclamada série Girls, ignorada no Emmy ano passado, teve 100% de aproveitamento, vencendo como Melhor Comédia ou Musical. Lena Dunham foi eleita a Melhor Atriz de Comédia ou Musical.

Perfil: com apenas 26 anos, Lena Dunhan criou Girls, o seriado mais comentado de 2012.

Nos troféus dedicados ao cinema, Os Miseráveis venceu como Melhor Comédia ou Musical, além de ter levado os prêmios de Melhor Atriz Coadjuvante (Anne Hathaway) e Melhor Ator de Comédia ou Musical (Hugh Jackman). O Melhor Filme de Drama, segundo a associação, é Argo. O diretor deste, Ben Aflleck, que foi notoriamente esnobado pelo Oscar nas indicações reveladas semana passada, foi vencedor nesta categoria no Globo de Ouro, superando Steven Spielberg (Lincoln) e Quentin Tarantino (Django Livre). Tarantino, contudo, saiu vencedor como Melhor Roteiro.

Entrevista: sem ter vergonha do passado, Ben Affleck deixa as derrotas para trás e entrega Argo, um dos melhores filmes de 2012.

A premiação teve algumas presenças ilustres de fora do cinema e da TV que valem menção. Bill Clinton, ex-presidente dos Estados Unidos (ou “o marido da Hillary Clinton”, como definiu Amy Poehler), foi convidado para apresentar a exibição do clipe de Lincoln, filme sobre outro homem que ocupou esse mesmo cargo. Adele, em sua primeira aparição pública desde que se retirou de cena para ter seu filho, compareceu ao prêmio e não saiu de lá desapontada: faturou o troféu de Melhor Canção Original com “Skyfall”, trilha de 007 – Operação Skyfall.

Jodie Foster

O prêmio Cecil B. DeMille, que avalia toda a carreira do artista, foi entregue a Jodie Foster, que emocionou e fez um dos discursos mais fortes e interessantes dos últimos anos. A atriz de 50 anos, que trabalha nesse ramo desde os três, destacou a importância da privacidade e dos artistas preservarem sua vida pessoal. Isso depois de ameaçar fazer uma grande revelação, uma alusão ao fato de que a sexualidade dela é alvo de fofocas desde sempre. "Eu já fiz a revelação há anos", falou. “Agora, aparentemente, me disseram que espera-se que toda celebridade exponha detalhes de sua vida pessoal em uma coletiva de imprensa”, disse. “Se vocês fossem uma figura pública desde a primeira infância, talvez também dessem valor à privacidade acima de tudo.”

Veja abaixo a lista completa dos indicados e, em negrito, os vencedores da edição 70 do Globo de Ouro.

Melhor série de Drama

Breaking Bad

Boardwalk Empire

Downton Abbey

Homeland

The Newsroom

Melhor Série de TV de Comédia ou Musical

The Big Bang Theory

Episodes

Girls

Modern Family

Smash

Melhor Atriz de Drama - TV

Connie Britton (Nashville)

Glenn Close (Damages)

Claire Danes (Homeland)

Michelle Dockery (Downton Abbey)

Julianna Margulies (The Good Wife)

Melhor Ator de Drama - TV

Steve Buscemi (Boardwalk Empire)

Bryan Cranston (Breaking Bad)

Jeff Daniels (The Newsroom)

Jon Hamm (Mad Men)

Damian Lewis (Homeland)

Melhor Atriz de Comédia ou Musical - TV

Zooey Deschanel (New Girl)

Julia Louis-Dreyfus (Veep)

Lena Dunham (Girls)

Tina Fey (30 Rock)

Amy Poehler (Parks and Recreation)

Melhor Ator de Comédia ou Musical - TV

Alec Baldwin (30 Rock)

Don Cheadle (House of Lies)

Louis C.K. (Louie)

Matt Leblanc (Episodes)

Jim Parsons (The Big Bang Theory)

Melhor Minissérie/Filme feito para TV

Virada no Jogo

The Girl

Hatsfields and McCoys

The Hour

Political Animals

Melhor Ator coadjuvante em série, Filme para TV ou Minissérie

Max Greenfield (New Girl)

Ed Harris (Virada no Jogo)

Danny Huston (Magic City)

Mandy Patinkin (Homeland)

Eric Stonestreet (Modern Family)

Melhor Atriz coadjuvante em série, Filme para TV ou Minissérie

Hayden Panettiere (Nashville)

Archie Panjabi (The Good Wife)

Sarah Paulson (American Horror Story: Asylum)

Maggie Smith (Downton Abbey)

Sofia Vergara (Modern Family)

Melhor Atriz de Minissérie/Filme feito para TV

Nicole Kidman (Hemingway & Gellhorn)

Jessica Lange (American Horror Story: Asylum)

Sienna Miller (The Girl)

Julianne Moore (Virada no Jogo)

Sigourney Weaver (Political Animals)

Melhor Ator de Minissérie/Filme feito para TV

Kevin Costner (Hatfields & McCoys)

Benedict Cumberbatch (Sherlock)

Woody Harrelson (Game Change)

Toby Jones (The Girl)

Clive Owen (Hemingway & Gellhorn)

Melhor Drama - Filme

Argo

Django Livre

As Aventuras de Pi

Lincoln

A Hora Mais Escura

Melhor Comédia ou Musical - Filme

O Exótico Hotel Marigold

Os Miseráveis

Moonrise Kingdom

Amor Impossível

O Lado Bom da Vida

Melhor Diretor - Filme

Ben Affleck (Argo)

Katherine Bigelow (A Hora Mais Escura)

Ang Lee (As Aventuras de Pi)

Steven Spielberg (Lincoln)

Quentin Tarantino (Django Unchained)

Melhor Atriz de Drama - Filme

Jessica Chastain (A Hora Mais Escura)

Marion Cotillard (Ferrugem e Osso)

Helen Mirren (Hitchcock)

Naomi Watts (O Impossível)

Rachel Weisz (The Deep Blue Sea)

Melhor Ator de Drama - Filme

Daniel Day-Lewis (Lincoln)

Richard Gere (A Negociação)

John Hawkes (As Sessões)

Joaquin Phoenix (O Mestre)

Denzel Washington (Flight)

Melhor Atriz de Comédia ou Musical - Filme

Emily Blunt (Amor Impossível)

Judy Dench ( O Exótico Hotel Marigold )

Jennifer Lawrence (O Lado Bom da Vida)

Maggie Smith (Quartet)

Meryl Streep (Um Divã Para Dois)

Perfil: como Jennifer Lawrence, estrela de Jogos Vorazes, tornou-se a garota mais interessante de Hollywood?

Melhor Ator de Comédia ou Musical - Filme

Jack Black (Bernie)

Bradley Cooper (O Lado Bom da Vida)

Hugh Jackman (Os Miseráveis)

Ewen McGregor (Amor Impossível)

Bill Murray (Um Final de Semana em Hyde Park)

Melhor Filme Estrangeiro

Amour (Áustria)

En Kongelig Affære (Dinamarca)

Os Intocáveis (França)

Kon-Tiki (Noruega, Reino Unido e Dinamarca)

Ferrugem e Osso (França)

Melhor Atriz Coadjuvante – Filme

Amy Adams (O Mestre)

Sally Field (Lincoln)

Anne Hathaway (Os Miseráveis)

Helen Hunt (As Sessões)

Nicole Kidman (The Paperboy)

Melhor Ator Coadjuvante – Filme

Alan Arkin (Argo)

Leonardo DiCaprio (Django Livre)

Philip Seymour Hoffman (O Mestre)

Tommy Lee Jones (Lincoln)

Christoph Waltz (Django Livre)

Entrevista: austríaco Christoph Waltz rouba a cena em Django Livre, segundo filme consecutivo como coadjuvante de luxo de Quentin Tarantino.

Melhor Animação - Filme

Valente

Frankenweenie

Hotel Transylvania

A Origem dos Guardiões

Detona Ralph

Melhor Roteiro - Filme

A Hora Mais Escura (Mark Boal)

Lincoln (Tony Kushner)

O Lado Bom da Vida (David O. Russell)

Django Livre (Quentin Tarantino)

Argo (Chris Terrio)

Melhor Trilha - Filme

As Aventuras de Pi (Mychael Danna)

Argo (Alexandre Desplat)

Anna Karenina (Dario Marianelli)

A Viagem (Tom Tykwer, Johnny Klimek, Reinhold Heil)

Lincoln (John Williams)

Melhor Canção Original - Filme

"For You" - Ato de Valor

"Not Running Anymore" - Amigos Inseparáveis

"Safe & Sound" - Jogos Vorazes

"Suddenly" - Os Miseráveis

"Skyfall" - 007 – Operação Skyfall

Cecil B. DeMille

Jodie Foster