James Rosemond admite envolvimento na emboscada de 1994 a Tupac Shakur

Chefão do crime em Nova York confessou a culpa durante julgamento por tráfico de drogas

Rolling Stone EUA Publicado em 26/06/2012, às 13h50 - Atualizado às 18h28

Cinzas de Tupac Shakur foram fumadas por integrantes do Outlawz
Foto: AP

James Rosemond, também conhecido como Jimmy Henchman, chefão do tráfico de drogas, já era acusado há algum tempo por um ataque ao rapper Tupac Shakur, em 1994. Ele agora confessou ter responsabilidade no caso, de acordo com o jornal Village Voice. Em outro julgamento relativo ao tráfico, Rosemond aparentemente admitiu envolvimento na emboscada. A transcrição do processo mostra Rosemond confessando responsabilidade durante uma sessão no tribunal no fim do ano passado, enquanto procurava uma forma de diminuir sua pena com um acordo de colaboração.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Em 1994, Shakur foi roubado e baleado em um estúdio em Nova York. Mais tarde, o rapper acusou o envolvimento de Rosemond na música “Against All Odds”, que gravou antes de ser assassinado em 1996. Em junho do ano passado, Dexter Isaac, o responsável pelos cinco disparos, afirmou que foi o empresário que o contratou.

De qualquer forma, nem Rosemond nem ninguém será julgado pelo caso, já que, segundo as leis de Nova York, o processo expirou há cerca de dez anos.