Jay Reatard morre aos 29 anos

Reatard era prolífico músico do garage rock norte-americano

Da redação Publicado em 14/01/2010, às 08h57

Morreu na madrugada de quarta, 13, por volta das 3h30, o músico Jay Reatard, em sua casa, no Memphis, Teneessee (EUA). Com passagem no Brasil em 2009, quando fez um show fechado em São Paulo, o homem nascido Jimmy Lee Lindsey Jr. foi um dos ícones do circuito independente do garage punk norte-americano. Ele tinha 29 anos.

A causa de morte ainda é desconhecida. De acordo com o site de notícias local The Commercial Appeal, amigos disseram que o músico vinha reclamando de sintomas de gripe. Uma porta-voz da polícia local comunicou a abertura de uma investigação para apurar o caso.

A Goner Records, gravadora pela qual Reatard lançou trabalhos no passado, confirmou o falecimento "de nosso bom amigo" e prometeu repassar informações sobre o funeral.

O famoso selo indie Matador - pelo qual Reatard lançou seu mais recente e bem-sucedido álbum, Watch Me Fall, de 2009 - também deu seu depoimento sobre o músico. "Jay era tão cheio de vida como qualquer pessoa que conhecemos, e responsável por tantos momentos memoráveis como pessoa e artista", disse o porta-voz Nils Bernstein. "Estamos honrados de conhecê-lo e trabalhar com ele, e sentiremos profundamente sua falta."

O roqueiro iniciou carreira no final dos anos 90. De lá para cá, envolveu-se em diversos projetos, como The Lost Sounds e The Reatards. Tinha 15 anos quando uma demo sua atraiu interesse da Goner Records. Ao longo da trajetória, solo ou com bandas, Reatard acumulou mais de 60 lançamentos, entre álbuns, EPs e compilações.

Beck postou em seu site um cover de "Gamma Ray" feito por Reatard.

Confira, abaixo, o vídeo de "It Ain't Gonna Save Me", faixa do último álbum do artista, Watch Me Fall: